sexta-feira, 18 de julho de 2014

Ukai: A Arte Japonesa de Pesca com Cormorão


Corvos-marinhos ou Cormorões, são uma família de aves marinhas cuja dieta consiste principalmente de peixes. Essas aves são mestres na pesca - elas esperam por suas presas na beira d'água e no momento certo mergulham, tomando impulso com as asas e patas, capturando os peixes com seus bicos especialmente projetados.

No Japão antigo e na China, os pescadores aprenderam a manter e treinar essas aves para auxiliá-los a capturar peixes nos rios. A prática é conhecida como pesca com cormorão ou "Ukai" no Japão e ainda é praticada em alguns lugares do país, particularmente no Rio Nagara na província de Gifu, onde a antiga arte tem uma longa história que remonta a mais de 1.300 anos.


A pesca usando cormorões ocorre na escuridão, durante as horas crepusculares. Um grupo de pescadores em longos barcos de madeira, levam cerca de uma dúzia de corvos-marinhos em coleiras que nadam ao lado do barco e mergulham para pegar os peixes, engolindo-os inteiros.

Um laço é amarrado perto da base da garganta da ave, que permite apenas que o pássaro engula peixes pequenos. Quando a ave captura e tenta engolir um grande, o peixe fica preso na garganta da ave, que mais tarde é recuperado pelos pescadores quando retornam os corvos-marinhos ao barco. Cada ave tem capacidade de manter até seis peixes em sua garganta de cada vez.

Cada barco carrega uma grande tocha em uma armação de ferro, que pende de uma vara para fornecer luz aos barqueiros e para orientar as aves a pescarem nas proximidades. Embora tenham sido desenvolvidos métodos mais eficientes para captura de peixes, o Ukai ainda é praticado para manter viva a tradição e também para servir como atração turística.

A pesca com cormorão requer grandes habilidades dos mestres pescadores sendo a eles conferido o título oficial de "Pescadores com cormorão da Agência da Casa Imperial", um título hereditário que é passado de pai para filho.

O uso de corvos-marinhos para a pesca no rio Nagara começou mais de 1.300 anos atrás, originalmente como uma forma das pessoas alimentarem suas famílias. Quando a pesca Ukai ficou sob os auspícios da Agência da Casa Imperial, o Rio Nagara se tornou um rio protegido, em que é mantido limpo e saudável, permitindo que a pesca possa continuar através dos tempos.

As aves se tornaram uma parte da tradição japonesa, que deram origem às expressões populares do tipo "engolir inteiro como um corvo-marinho" ou seja, "aceitar sem fazer perguntas", pois as aves engolem o peixe inteiro sem engasgar com as escamas.

Esse modelo de pesca chegou a ser uma indústria lucrativa. Eventualmente, o número de peixes capturados pelos corvos-marinhos começaram a diminuir à medida que outros métodos de pesca e transportes modernos se tornaram disponíveis. A pesca com cormorão ainda continua na cidade de Gifu hoje e atrai pessoas de todo o mundo.










Fonte