terça-feira, 12 de agosto de 2014

A Gigantesca Estátua Que Rende Homenagem a Cavalo Louco


Sempre dizem que a história das guerras é escrita pelo vencedor. Talvez por isso, a imagem que a literatura e o cinema projetaram dos nativos americanos foi a de um povo selvagem, sedento de sangue e ansioso por exterminar os pacíficos colonos que se instalavam em suas terras.

Naturalmente, um estudo sério da história demonstra que esta imagem não corresponde de tudo com a realidade. Nem os índios eram tão selvagens, nem os colonos tão inocentes como Hollywood quis fazer com que pensássemos.

O engenheiro e escultor de origem polonesa Korczak Ziolkowski pensava que era necessário limpar essa imagem selvagem dos nativos americanos. Por isso, na metade do passado século, ele decidiu desenhar e construir um enorme memorial em honra a Cavalo Louco, um dos chefes Sioux mais conhecidos da conquista do oeste.


Para dar forma a sua particular homenagem, Ziolkowski decidiu esculpir uma imensa estátua do chefe índio montado a cavalo e assinalando o horizonte em uma montanha das Colinas Negras, em Dakota do Sul. A construção do memorial, situado a poucos quilômetros do famoso Monte Rushmore, começou em 1948 e quase 70 anos depois, ainda está longe de ser concluído.

Atualmente, apenas foi concluída a cabeça de Cavalo Louco, que com seus 27 metros de altura, ultrapassa o tamanho dos quatro presidentes dos Estados Unidos esculpidos no vizinho Monte Rushmore. Uma vez terminado, o Crazy Horse Memorial se converterá na maior montanha eculpida do mundo, graças aos seus 172 metros de altura e 195 de largura.


Junto à imensa escultura do monte Thunderhead, o Memorial a Cavalo Louco incluirá o Museu Índio da America do Norte e o Centro Cultural Nativo Americano, bem como o estudo de seu desenhador e vários restaurantes e galerias comerciais, todos eles levantados em terreno considerado sagrado pelos índios Sioux, o que envolveu uma polêmica a este projeto desde o início de sua construção.

Korczak Ziolkowski faleceu em 1982, muito antes de poder ver a cabeça de Cavalo Louco esculpida na rocha. Depois de sua morte, a direção dos trabalhos foi assumida por sua esposa Ruth, até seu falecimento no passado mês de maio de 2014, vitimada por um câncer. Desde então, uma fundação dirigida por seus filhos, é a encarregada de arrecadar os fundos necessários para levar a fim esta obra faraônica que quer ser convertida no monumento mais importante em honra dos índios da América do Norte.

Sequência de criação do rosto do monumento:

1987, Ruth Ziolkowski na frente do rosto
Abril de 1990, trabalho nos detalhes e "polimento" revelou um grande parte da testa.
Fevereiro de 1991, Trabalho foi começado com as aberturas dos olhos e do nariz
Junho de 1991, a testa havia sido moldada e o oval do olho direito foi esculpido
Agosto 1993, o nariz de cavalo louco surgiu após esta explosão
Julho de 1994, Jateamento continuou na bochecha esquerda no nariz e maçãs do rosto e começando os lábios.
Agosto de 1996 o trabalho evoluiu para o queixo
1998, o rosto completo


2 comentários: