segunda-feira, 11 de agosto de 2014

As Pinturas com Qualidade Fotográfica de Hyung Jin Park

O artista coreano Hyung Jin Park utiliza fotografias como inspiração para criar pinturas igualmente realistas de jovens mulheres asiáticas. Ele geralmente pinta retratos de busto com comprimento em escala monumental, com até sete metros de altura, que descreve as mulheres de perto. Os cabelos, lábios, olhos e pele são pintados com um alto nível de precisão, o que torna as obras incrivelmente reais. Sua técnica fotorrealista é tão precisa que uma vez que ele completa uma peça, é quase impossível dizer se é uma fotografia de alta resolução ou uma pintura.

Mas o trabalho de Park pode ser identificado se você está ciente de seu estilo próprio. Ele muitas vezes faz distorções nas mulheres que ele está pintando, como ampliar os olhos ou diminuir o queixo, para dar uma aparência de outro mundo. Ele também dá às mulheres uma aparência universalizada, vítrea, suavizando características como em cerâmicas orientais. Assim, suas pinturas parecem fotografias, mas também são um pouco surreais. Embora o artista escolha seus temas entre os seus alunos, as mulheres em seus quadros são muito diferentes da inspiradas na vida real.

Park, que nasceu em 1970, ganhou um MFA da Universidade Hansung, em sua cidade natal Seul. Ele estudou pintura acadêmica, fotografia e arte oriental na escola. Suas pinturas foram exibidas pela primeira vez em Seul e mais tarde, em Pequim, antes de ganhar reconhecimento nos EUA. Sua primeira exposição individual aconteceu em Bernarducci Meisel Gallery de Nova York através do seu programa First Look - o show foi tão bem sucedido que agora goza de plena representação.

O trabalho de Park tem suas raízes na sua infância, que ele passou a maior parte pescando nas margens do Rio Han, em Seul. Ele sutilmente observava a natureza e as coisas ao seu redor durante as viagens de pesca e desejava retratar todas as suas observações em sua arte. Hoje, Park integra muitas escolas de arte em seu trabalho - antiga, medieval, moderna, contemporânea e Oriental.

Durante a maior parte de sua carreira, Park foi cativado com a noção de "beleza idealista", que explora através de seus retratos luminosos de jovens do sexo feminino - alcançando um equilíbrio estranho entre realista e o ideal - Através de suas pinturas, ele também explora os efeitos de luz e sombra. Seu trabalho tem sido chamado de "estudo naturalístico de percepção visual".

Por causa de seu modo único de expressão, Park tem sido bem sucedido na criação de pinturas com uma qualidade quase tridimensional e uma sensação de movimento. Ele usa cores vivas, certificando-se de que as diversas formas em que ele pinta, fiquem claramente definidas. A experiência de Park garante uma sensação de harmonia em suas pinturas, um sentido de unidade e união entre as divergentes formas.






Fonte Fonte 

Nenhum comentário:

Postar um comentário