domingo, 24 de agosto de 2014

Curionautas Doodles #31

* Essa postagem trás os Doodles, que são as mini-postagens com curiosidades que publicamos no Facebook




Quantas obras literárias diferentes existem no mundo?

Ao longo da história o ser humano foi deixando um enorme legado escrito em forma de textos e livros. Por isso, resulta realmente difícil imaginar a enorme quantidade de livros que podem existir hoje em dia; embora a empresa Google tentou fazer um cálculo do número de obras literárias diferentes que podiam existir nesse momento sobre a Terra. Com motivo de seu desafio de digitalizar todas as obras literárias do mundo para seu serviço "Google Books", a multinacional cifrou em 129.884.880 os livros existentes por então.

Para obter este número o Google empregou um algoritmo que continha a informação existente sobre livros em livrarias como "World Cat", bem como em catálogos nacionais de todo mundo e fornecedores comerciais. De todas formas, cabe destacar que este número atualmente deveria ter crescido ligeiramente, já que desde que foram tomados, os dados passaram mais de três anos, um tempo mais que suficiente para a publicação de mais de um milhão de novas obras.


Via: fastcompany.com




Quantas espécies animais restam ainda por conhecer?

No último século a Ciência avançou mais que em toda a história da humanidade, mas mesmo assim, o planeta Terra continua sendo um grande desconhecido para o ser humano. A melhor demonstração disso são os dados revelados por um grupo de pesquisadores da Universidade Dalhousie de Halifax (Nova Escócia, EUA), segundo os quais, ainda restam por descobrir e catalogar 86% de todas as espécies de plantas e animais terrestres, bem como 91% das criaturas marinhas.

Transladados a números estes cálculos seriam de 7,8 milhões de animais, 298.000 plantas, 611.000 fungos, 36.000 Protozoários e 27.500 tipos de algas que ainda seriam desconhecidos. E tudo isso sem estimar o número de bactérias, o qual se acredita que sejam muito superiores a todas estas cifras. Assim, estes cientistas afirma que fariam falta 300.000 especialistas e 1.200 anos para localizar e classificar todas estas espécies pendentes. Uma tarefa impossível de realizar levando em conta que neste tempo, muitas delas desapareceriam antes de serem vistas pela primeira vez. O planeta continuará sendo durante muitos anos, um recanto cheio de segredos para a espécie humana.


Via: theguardian.com




Qual foi o surpreendente nome original de Los Angeles?

Atualmente Los Angeles é a segunda área metropolitana mais povoada dos Estados Unidos, bem como uma das cidades mais importantes do mundo. Além disso, graças aos estúdios de Hollywood, é considerada a capital mundial do cinema, no qual, seu papel dentro da sociedade do entretenimento também é de vital importância. Tudo isso fez dessa cidade um dos lugares mais ricos e diversificados a nível social e cultural, caraterísticas que teve sempre presentes desde sua fundação.

Não em vão, suas origens datam de 1781, quando o governador espanhol Felipe de Neve a fundou com um nome bem peculiar: "El Pueblo de Nuestra Señora la Reina de los Ángeles de Porciúncula" (O povoado de Nossa Senhora a Rainha dos Anjos de Porciúncula).

Seu nome se deve à influência franciscana na America espanhola, pois esta denominação tem sua origem na Basílica de Santa María de los Ángeles de Asís (Itália). Seus primeiros habitantes foram 44 pessoas ao todo, de origem indígena e hispânica. Posteriormente, depois de se tornar independente da Espanha, passou a ser parte de México; e em 1848 passou ao controle norte-americano depois da intervenção dos EUA no México. Assim, com o tempo a cidade perdeu seu nome completo a ficou simplesmente, "Los Angeles", nome com a que conhece o mundo inteiro.


Via: en.wikipedia.org




Qual é o livro mais caro da história?

Mede apenas 17,4 x 10,4 centímetros, mas desde o passado mês de novembro de 2013, uma edição do livro de salmos "The Bay Psalm Book" é o mais caro do mundo. Seu preço é de 14.165 milhões de dólares (31 milhões 788 mil Reais), um valor que alcançou a obra depois de ser leiloada pela casa Sotheby's de Nova Iorque (EUA). Seu comprador foi o empresário e filantropo David Rubenstein, quem agora pretende pôr o livro à disposição do público através de diferentes exposições que serão organizadas pelos Estados Unidos.

A chave de seu elevado preço é que esta obra é considerada como a primeira em ser impressa em território norte-americano, especificamente no ano de 1640. Naquele tempo, foram feitas 1.700 cópias desta edição, embora na atualidade, só há onze edições localizadas. Além disso, estes salmos incluem alguns princípios morais de grande valor para o país, já que são precursores da liberdade política e religiosa que inspirou depois os fundadores da pátria. O exemplar pertencia até o momento de ser vendido, a uma igreja de Boston, a qual destinará agora os rendimentos para financiar suas atividades religiosas.


Via: lavanguardia.com

Nenhum comentário:

Postar um comentário