quinta-feira, 14 de agosto de 2014

Este é Meu Rosto - "Eu Costumava Cobrir o Rosto com um Lenço..."

Vítimas de ataques com ácido, indianas realizam sessão fotográfica, mostrando seus rostos e vestindo roupas desenhadas por uma delas.

Rupa, Uma sobrevivente de um ataque com ácido, decidiu deixar de ocultar seu rosto desfigurado e junto a outras quatro mulheres em idêntica situação, posaram para uma sessão fotográfica vestindo modelos realçados por ela mesma.

"Sempre quis ser desenhista de moda, mas após o ataque minha vida parou. Minhas cicatrizes me deixavam muito insegura e envergonhada, de modo que sempre ocultava meu rosto com um lenço. No entanto não esqueci meu sonho, e sempre soube que em algum dia lançaria minha própria grife", conta Rupa, de 22 anos, em declarações citadas ao dailymail.

Rita, Sonam, Laxmi e Chanchal, outras quatro vítimas desse tipo de ataques, seguiram o projeto de Rupa e se converteram em suas modelos.
A desenhista renunciou ao seu sobrenome, já que depois de ter sido atacada com ácido por sua madrasta, seu pai decidiu apoiar a conduta da mulher e repudiou a ela. Tempos depois, ela se uniu a uma organização que luta por erradicar esse tipo de violências, e apoia às mulheres que as sofreram.

Assim nasceu Chhaon, um centro de apoio para sobreviventes de agressões com ácido. Trata-se de um local seguro e confortável onde elas podem passar um momento entretidas, especialmente nos períodos que devem ir com muita frequência a hospitais para seus tratamentos. Chhaon também se converteu em uma casa de encontro para todas as sobreviventes, e um lugar onde conversar, cantar, dançar e rir.

Rupa foi atacada por sua madrasta enquanto dormia, em uma noite em meados de 2008. A mulher foi declarada culpada e condenada à prisão. No entanto, as penas para esse tipo de ataques não são muito severas no país, assim que 18 meses mais tarde foi libertada.

As fotografias foram realizadas de forma gratuita por Rahul, um fotógrafo profissional residente em Nova Delhi, e frequente colaborador de Chhaon. "Sinto que estou dando um bom uso às minhas habilidades nesse serviço, ajudando a essas belas garotas. Sinto-me abençoado por ter conseguido esta oportunidade exclusiva", afirma.

Depois da publicação das fotos, Rupa já vendeu vários vestidos, a maioria a turistas norte-americanos e recebeu um oferta por parte de um importante empresário local.

As agressões com ácido a mulheres são relativamente correntes em vários países do Oriente Médio e também - embora com menos frequência - no subcontinente indiano. No geral, os perpetradores são homens despeitados pela rejeição das mulheres.


"Eu costumava cobrir o rosto com um lenço - mas não mais!"



.
Fonte Fonte

Nenhum comentário:

Postar um comentário