quarta-feira, 6 de agosto de 2014

Nara, A Cidade Tomada por Cervos


Qualquer pessoa que tenha viajado para a Índia deve ter invariavelmente encontrado vacas nas ruas; animais que interrompem o tráfego e se recusam a se mover. Agora substitua vacas por cervos e você terá Nara.

Nara é a capital da província de Nara e fica ao sul de Kyoto, menos de duas horas de trem de Tóquio, Japão. É uma bela cidade cheia de templos, santuários e ruínas antigas.
Lar de um dos maiores edifícios de madeira do mundo e uma das maiores estátuas conhecidas de Buda. Entre os anos 710-784, Nara ainda serviu como a capital do Japão. Hoje, esta cidade de 370.000 habitantes tem cerca de 1.200 cervos perambulando pelas ruas.


Segundo o folclore local, uma divindade chamada Takemikazuchi chegou à antiga capital montando um cervo branco para agir como seu protetor e como resultado dessa lenda, durante os últimos 1.300 anos, os cervos de Nara têm sido considerados sagrados e divinos.
Matar um destes animais era um crime capital punível com a morte até o ano de 1637, a última data gravada de uma violação dessa lei. Após a Segunda Guerra Mundial, os cervos foram oficialmente retirados do seu estatuto sagrado/divino e foram em vez disso, designados como patrimônio nacional e são protegidos como tal.

Os cervos estão concentrados principalmente no interior do parque de Nara, seu principal habitat onde os visitantes e os alimentos são em abundância, mas alguns vagam pelas ruas, entram em restaurantes, passeiam por banheiros públicos, mordiscam as roupas de um e comem a bolsa de outra em sua busca por alimento. Séculos de atitude benevolente para com estes animais tornaram eles sem medo de humanos e agressivos.

Nas máquinas automáticas, onde os visitantes podem comprar bolachas para alimentar os cervos, eles empurram você para o lado e pegam o seu quitute e uma turba te derruba para tomar o seu sanduíche, mastigar suas chaves e sua câmera. Você não pode nem mesmo dizer "Xô" para eles, pois até mesmo a menor expressão vocal, traz advertências instantâneas do povo local.
Mas eles não são ingratos. Os cervos aprenderam a se curvar em reverência, depois de receberem um tratamento, como é o costume local.

Ultimamente, os cervos estão causando a destruição da Reserva Florestal Kasugayama localizada no lado oriental do parque de Nara, fora dos limites da cidade. Eles tiram as cascas de árvores da floresta e comem brotos de árvores novas, plantas pouco crescidas e galhos baixos.

"O Japão, assim como a cidade e a província de Nara, reconhecem que os cervos cresceram demais e estão causando um impacto negativo na produção agrícola, nas plantas, no parque de Nara e aos turistas", disse Yoshihiko Kusumi, um funcionário do Departamento da Prefeitura de Nara Secretaria de Educação e Proteção de Bens Culturais, que lida com os monumentos naturais, incluindo os cervos. O governo está estudando o problema, mas não foi tomada nenhuma ação para resolvê-lo.

Controlar a população de cervos através de abate, limitando as fontes de alimento através de cerca e diminuindo as taxas de gravidez por meio de tratamento hormonal ou separando fêmeas e machos durante o cio, são algumas das possíveis soluções. Mas o status de proteção do animal, bem como várias barreiras culturais e econômicas estagnaram a ação.




Cervos "atacando uma turista no parque:
.
Fonte