quinta-feira, 18 de setembro de 2014

As Fabulosas Casas Pintadas dos Ndebeles


Os Ndebeles são um grupo étnico Africano que vive na África do Sul e Zimbabwe conhecidos por seu talento artístico, especialmente no que diz respeito às suas casas pintadas e coloridas miçangas. Não se sabe muito sobre essas pessoas, exceto que eles se originaram das tribos maiores nguni que compõem quase dois terços da população nativa na África do Sul.

Acredita-se que os Ndebeles possam ter viajado de Natal para a região Transvaal e estabeleceram-se perto de Pretória, no século 16. A rivalidade entre as famílias fez com que um grupo de Ndebeles fosse viver mais ao norte do Zimbabwe. Os grupos que ficaram na África do Sul são o Manala e o Ndzundza, sendo este último o que desenvolveu esquemas abstratos de pinturas em casas e que são reconhecidos mundialmente como Ndebele da África do Sul.


O povo Ndebele foram formidáveis ​​guerreiros que muitas vezes subjugaram chefias menores e assimilaram eles na sociedade Ndebele, seguidos de casamentos onde intercâmbios culturais aconteceram. Acredita-se que as primeiras estruturas de casas e as pinturas Ndebele, foram adotadas como resultado dessas relações. 


De acordo com algumas fontes, os Ndebeles sofreram uma derrota terrível em uma guerra contra os colonos de língua holandesa - os Boers, pouco antes do início do século XX. Forçados a uma vida de opressão, o povo Ndebele começou a usar símbolos expressivos para se comunicarem secretamente entre eles. Estas pinturas tornaram-se uma expressão de resistências culturais e de continuidade. Os fazendeiros bôeres não entendiam o significado e viam essa arte cultural como decorativa e inofensiva e assim, permitiram que continuasse.

As pinturas murais são sempre feitas pelas mulheres e esta tradição e estilo, são transmitidos nas famílias de geração em geração pelas mães. Uma casa bem pintada indica que a mulher da casa é uma boa esposa e mãe. Ela é responsável pela pintura das portas, paredes frontais, paredes laterais e geralmente, o interior de sua casa.

Os projetos iniciais de arte em paredes e formas simbólicas, foram obtidos a partir de formas seculares de apliques e padrões Ndebele. As mais antigas artes de paredes, mostram padrões tonais pintados pelas mulheres com os dedos nas paredes de barro de suas casas cilíndricas. Antes da introdução de pigmentos acrílicos franceses na África do Sul na década de 1940, eram utilizados apenas pigmentos naturais. Ocres monocromáticos, marrons, preto e cal de pedra calcária foram os tons iniciais. As paredes precisavam ser reparadas sazonalmente, após as chuvas de verão lavarem os pigmentos naturais.

Os desenhos de parede Ndebele têm evoluído ao longo dos anos, mostrando a crescente influência externa. Em um exemplo, um enorme logotipo da BMW foi encontrado pintado em uma casa. No entanto, na área remota de Nebo, uma província do norte, ainda é possível ver as linhas tradicionais feitas de fuligem preta, cal de pedra calcária, marrom-avermelhado e vermelho escuro, agora complementados com cores de céu azul, azul escuro, amarelo-ouro, verde e ocasionalmente, rosa.


Um dos melhores lugares para se ver esta forma de arte é Mapoch, cerca de 40 km a oeste de Pretoria. Outra aldeia Ndebele que  merece uma visita é Mpumalanga, situada no leste da África do Sul, norte de KwaZulu-Natal e na fronteira com a Suazilândia e Moçambique.











2 comentários: