domingo, 7 de setembro de 2014

Mistério Resolvido: Revelam a Identidade de Jack o Estripador

A identidade de ''Jack o Estripador'' desconcertou criminólogos durante mais de um século. No entanto, graças a algumas provas de DNA, por fim se conhece quem foi na verdade o assassino em série mais conhecido da história.

No ano de 1888 um homem assassinou a cinco prostitutas em Londres e enviou uma carta à Polícia que assinou como ''Jack o Estripador''. Aficionados e pesquisadores trataram durante anos de determinar o nome do assassino, mas depois de 126 anos de busca, por fim foi resolvido o mistério.

A pessoa que cometeu os crimes foi um polonês judeu chamado Aaron Kosminski, que emigrou a Londres, revela o diário britânico The Daily Mail.

Amostra de DNA de um chale

As provas de amostras de DNA obtidas de um chale que foi encontrado junto ao corpo de Catherine Eddowes, uma das vítimas, puderam confirmar que Kosminski, um dos seis suspeitos dos crimes, era efetivamente ''Jack o Estripador''.

O empresário Russell Edwards comprou a peça de roupa em um leilão e com a ajuda de Jari Louhelainen, expert em análise de material genético, fizeram o histórico achado.

Louhelainen conseguiu extrair amostra de DNA do chale, depois de 126 anos. Comparou-as com o DNA dos descendentes e familiares de Eddowes e do suspeito. Os resultados confirmaram que, sem lugar a dúvidas, o pano tinha restos de ambas pessoas.

Quem foi Aaron Kosminski?

Kosminski nasceu na localidade polonesa de Kłodawa, pertencente então ao império russo, e emigrou em 1882 a Londres, onde trabalhou como cabeleireiro. Pesquisadores assinalam que tinha 23 anos quando cometeu os assassinatos e que era esquizofrênico. Foi internado em um centro psiquiátrico e morreu ali aos 53 anos.

Com o  mistério resolvido, ficam descartados o resto dos suspeitos de cometer os assassinatos, incluindo a Lewis Carroll, autor de ''Alice no País das Maravilhas''; o príncipe Albert Victor, neto da rainha Vitória; ou o pintor Walter Sickert.

Outras conjecturas


Não é a primeira vez que alguém afirma ter identificado o misterioso assassino que inspirou um grande número de obras de ficção.
Em 2011, o ex-detective de homicídios britânico Trevor Marriott revelou, depois de uma exaustiva investigação, que o comerciante alemão Carl Feigenbaum seria na verdade "Jack o Estripador".
Um ano mais tarde, em 2012, o matemático uruguaio Eduardo Cuitiño disse que o autor das matanças foi Stephen Herbert Appleford, um cirurgião com um coeficiente intelectual superior à média.

Fonte

Um comentário: