quinta-feira, 4 de setembro de 2014

Os 13 Lugares mais Místicos da Rússia

A Rússia é famosa entre os turistas por seus locais místicos. Não se trata apenas de lugares em que os habitantes locais afirmam ter tido contato com ovnis, mas também, de grandes enigmas da natureza. 

Tunguska 

O fenômeno de Tunguska ocorreu em 30 de junho 1908 sobre o território da Sibéria Oriental quando nas proximidades do rio Podkámennaya Tunguska estourou um objeto ígneo. A explosão do denominado ''fenômeno de Tungunska'' foi equivalente à de uma potente bomba termonuclear: arrasou mais de 2.000 quilômetros quadrados de bosque e causou notáveis mutações na flora local. Que foi esse objeto? Os cientistas ainda não são capazes de chegar a uma conclusão unânime. No local do fenômeno não foi achado nenhum tipo de resto do corpo caído.
Chebarkul

No lago Chebarkul, nos Urais, encontra-se a cratera do famoso meteorito de Cheliábinsk, o maior objeto registrado que atingiu a Terra desde o fenômeno de Tunguska em 1908. A onda expansiva do corpo celeste que impactou na cidade russa de Cheliábinsk em 15 de fevereiro de 2013, percorreu a Terra duas vezes e equivaleu a até 500 quilotons ou 30 bombas de Hiroshima, segundo a NASA, embora especialistas russos deram uma cifra três vezes menor. Causou anomalias magnéticas na zona. Foi estabelecido que o meteorito de Cheliábinsk tinha uma estrutura incomum (uma variedade de inclusões de níquel-ferro, sulfetos e cobre nativo) e era muito frágil, desintegrando-se em vários fragmentos após o tirarem do lago Chebarkul.
Arkaim

As proximidades da cidade de Cheliábinsk abrigam também outro local místico: os vestígios da antiga cidade de Arkaim. Contém entre 150 e 200 dólmens (estruturas megalíticas de pedra que se parecem a uma mesa) cuja antiguidade continua deixando os cientistas em desacordo, poderia ser de até 4.000 anos. Alguns pesquisadores consideram que existe alguma vinculação entre estes dólmens e os do britânico Stonehenge, as pirâmides do Egito, os edifícios de pedra de Malta e os Moais da ilha de Páscoa e supõem que foram utilizados como construções religiosas de caráter funerário.
Sikiyaz-Tamak

O terceiro local misterioso destacado nas redondezas de Cheliábinsk, é o complexo de grutas Sikiyaz-Tamak. Trata-se de um assentamento antigo em um grupo compacto de 40 cavernas, grutas e arcos de origem natural. Os cientistas consideram com ironia a este local como o "bairro residencial do Paleolítico" e afirmam que as cavernas reúnem as condições para abrigar a vida inclusive na atualidade. Além disso, Sikiyaz-Tamak também é um cemitério de animais antigos que guarda em seus túneis os restos de rinocerontes lanudos, mamutes, cavalos pre-históricos e bisontes de 10.000 anos de antiguidade.
Man-Pupu-Nyor

Os pilares de Man-Pupu-Nyor, localizados em um planalto ao norte dos Urais, no distrito de Troitsko-Pechorski da República russa de Komi, são sete formações rochosas de entre 30 e 42 metros de altura. Seis deles se encontram à beira de um precipício e um deles um pouco mais afastado. Este último pilar se parece a uma garrafa enorme virada ao contrário. Os demais pilares têm linhas muito estranhas e dependendo do ângulo, assemelham-se a figuras humanas, cabeças de cavalo ou de ovelha. Os que conseguem subir até o lugar, apesar de todas as dificuldades do caminho, afirmam sentir um estado de calma geral e ausência de fome e sede. Segundo os cientistas, é muito provável que há 200 milhões de anos, houvessem montanhas nesse local. Mas o passo do tempo, a chuva, a neve, os ventos e as mudanças drásticas de temperatura destruíram as rochas macias e resistiram apenas os xistos de quartzo duros.
Confira: Man-Pupu-Nyor - a lenda dos gigantes de pedra

Azásskaya

Em fevereiro de 2009, próximo da recém descoberta caverna Azásskaya, situada na zona montanhosa de Górnaya Shoria do Maciço de Altái, os caçadores locais divisaram a alguns antropoides peludos medindo entre 1,5 e 2 metros de altura. Inclusive foram feitas públicas várias fotos da gruta com a suposta pegada de um Ieti, o lendário abominável homem das neves.
Triângulo M de Molebka

Próximo da aldeia quase abandonada de Molebka, na junção dos rios Molebka e Sýlva, na província russa de Perm e aos pés dos montes Urais, encontra-se uma zona anômala conhecida como o "Triângulo M". Já nos anos 1930 os camponeses relatavam avistamentos de ovnis na zona. Na década de 1980, apareceram os primeiros depoimentos escritos: um dos primeiros foi uma impressão perfeitamente redonda de 62 metros de diâmetro encontrada por um geólogo na neve. Também houveram depoimentos de ovnis, "segundas luas" e dos chamados "anéis de Bruxa", bolas estranhas que só podem ser registradas através de fotografias. Aqueles que acedem à zona, costumam experimentar efeitos misteriosos como ansiedade, aumentos de temperatura, dor de cabeça e perda da orientação de espaço: inclusive caçadores profissionais foram incapazes de achar a saída da zona durante semanas.
Zhigulí 

Os montes de Zhigulí são uma serrania de montanhas arborizadas situadas na margem direita do rio Volga, na curva de Samara. Objetos voadores parecidos aos morteiros são observados em Zhigulí ainda em nossos dias, junto a outros fenômenos visuais como, por exemplo, bolas brilhantes. Os montes de Zhigulí são famosos também por seus espelhismos: castelos, templos e palácios surgem entre o nevoeiro com os primeiros raios do sol.
Yamal

Na península de Yamal, Sibéria, foram descobertos em julho deste ano de 2014, umas enormes crateras. Segundo uma das teorias, são resultado do impacto de uma chuva de meteoritos. De acordo com outra versão, são fruto do aquecimento global e o respectivo degelo que causou a libertação de metano subterrâneo.
Medveditskaia

A corrente montanhosa Doo-Medveditskaia, na região da cidade russa de Volgogrado, está localizada às orlas do rio Medveditsa, um dos principais afluentes do rio Dom. Constituída de  numerosas colinas de aproximadamente 250 metros de altura. Testemunhas afirmam ver ali, ovnis quase todos os dias. Mas isso não é tudo: é um local onde se acumulam raios globulares. Com muita frequência se pode ver várias bolas luminosas que se movem acima de duas grutas subterrâneas de pouca profundidade.
Lovozero 

Lovozero é um lago situado na península de Kola, no norte da Rússia. Adquiriu fama nacional por uma causa bastante peculiar: quando os xamãs locais começam suas cerimônias, tanto os habitantes locais como os visitantes costumam sofrer ataques da chamada "histeria em massa" e a multidão começa a repetir ações simultaneamente sem perceber. E outro detalhe: nos bosques próximos, as pessoas costumam se perder, embora sigam rotas muito bem assinaladas.
Curlândia

No istmo de Curlândia, uma fina barra de areia de forma curva que separa o lago de Curlândia do mar Báltico na região russa de Kaliningrado, existe um bosque de pinhos que "dança": uma série de árvores possuem troncos em forma de anéis e espirais. Até agora os cientistas não puderam dar uma resposta exata sobre a natureza do fenômeno, mas a hipótese mais estendida é que o chão está formado por areias que se deslocam e os pinhos se vêem obrigados a se adaptar.
O lago morto de Irkutsk

O lago morto está localizado nas redondezas da cidade siberiana de Irkutsk. Há depoimentos de uma luz cor prata que se projeta acima de suas águas e impressões misteriosas em forma de anéis na terra. Mas o fenômeno mais chamativo da zona é sua triste semelhança com o famoso "triângulo das Bermudas": nesse lugar, costumam desaparecer para sempre, pescadores e caçadores. Em 1992 desapareceu uma expedição científica. Pouco depois disso, da ferrovia que segue as orlas do lago, desapareceu para sempre um trem de carga de 23 vagões, com maquinistas e guardas.
Bônus:

Passo Dyatlov

Um local que causa verdadeiro pavor pode ser considerado por direito o passo Dyatlov, ou como ainda o chamam, Montanha dos Mortos. Ele se encontra no norte dos Urais, na fronteira da região de Sverdlovsk com a república Komi. Estão relacionadas com este local, muitas histórias assustadoras e inexplicáveis, pois justamente ali muitas pessoas morreram em circunstâncias misteriosas.
Confira: Дятлова - Passo Dyatlov - A montanha dos mortos parte 1

Fonte

Nenhum comentário:

Postar um comentário