quinta-feira, 9 de outubro de 2014

Curionautas Doodles #65

* Essa postagem trás os Doodles, que são as mini-postagens com curiosidades que publicamos na na nossa página no Facebook




Por que razão esquecemos habitualmente as chaves?

Perder as chaves ou o celular é algo que a qualquer pessoa certamente tenha passado mais de uma vez na vida. São pequenos esquecimentos que carecem de toda importância uma vez que se localiza o objeto em questão. De fato, segundo um artigo científico publicado no jornal ''Wall Street Journal'' as pequenas falhas de memória são habituais em todas as pessoas, independentemente de sua idade, e na maioria dos casos são causadas pelos genes. Depois de entrevistar a 500 alemães, os pesquisadores viram que 75% deles tinham uma variação do chamado gene receptor de dopamina D2 (DED2), a qual facilita que essas pessoas sejam mais propensas a ter pequenos esquecimentos.

Segundo o psicólogo e neurocientífico Sebastian Markett "A falta de memória é bastante comum. Cerca da metade das variações quanto ao esquecimento podem ser explicados por efeitos genéticos que provavelmente implicam uma dezena de variações genéticas". Mas aí não acabam as explicações a este fenômeno, já que o professor de Psicologia da Universidade de Harvard (EUA) Daniel L. Schacter afirma que também pode ser devido a "uma ruptura entre a 'interface' que une a atenção e a memória".

Quando codificamos uma lembrança, o hipocampo cerebral guarda a imagem do mesmo em um grupo de neurônios que precisam ser ativados mais tarde com um estímulo ou palavra-chave, mas se não prestamos atenção no processo, pode que depois resulte mais complicado encontrar o objeto.

Assim, os especialista dão alguns conselhos para evitar estes ''probleminhas'' tão frequentes. O primeiro é tentar deixar as coisas sempre no mesmo local e em um lugar em que façam sentido e que seja adequado ao objeto. Também é recomendável falar consigo mesmo em voz alta para se dizer onde está guardando as chaves (''estou guardando as chaves na mesa do corredor''). E finalmente se é preciso lembrar de algo a fazer, aconselha-se visualizar a tarefa a associando com algo que se espera encontrar quando se cumpra a mesma. Por exemplo, se é preciso ir ao médico, bastaria com imaginar a consulta e ao doutor que nos deverá atender.




Qual a explicação para que os homens costumem ter o nariz maior do que o das mulheres?

Habitualmente os homens costumam estar melhores ''dotados'' com relação aos apêndices nasais. Como é lógico, se trata de uma norma da natureza que encontra exceções, mas que segundo um trabalho publicado pela revista ''American Journal of Physical Antrhropolog'' tem sua explicação. Acontece que os homens costumam ter mais massa muscular que as mulheres, de forma que precisam de mais oxigênio para permitir o crescimento e manutenção do tecido muscular. Assim que quanto maior o nariz, mais oxigênio respirado que acaba na corrente sanguíneo e chega até o músculo.

Portanto, em média os narizes dos homens de ascendência europeia são uns 10% maiores que os das mulheres. Uma diferença de tamanho que começa a ficar evidente aos 11 anos, no momento do início da puberdade. "Na medida em que aumenta o tamanho dos corpos dos adolescentes, os garotos exibem um acréscimo desproporcional do tamanho nasal. É algo que segue o mesmo padrão que as variáveis energéticas tais como o consumo de oxigênio, a taxa metabólica basal e as necessidades diárias de energia durante o crescimento" explicou ao respeito, Nathan Holton, principal autor do artigo.




Existe neve de cor rosa?

Estamos acostumados a associar a neve com a cor branca. No entanto, há exceções em que esses cristais de gelo podem acabar modificando sua cor por ação de fatores externos. Trata-se da chamada ''neve rosa'' ou ''Watermelon snow'' como a chamam nos países anglo-saxões. Os que a viram e puderam desfrutar dela, afirma que o líquido que resulta depois de derreter tem um sabor parecido ao da melancia e que sua coloração ganha intensidade se for pisada.

A explicação científica desse fato é bastante simples, já que a causa desta cor rosácea é uma micro alga de nome ''Chlamydomonas nivalis''. Esta tem a capacidade de sobreviver a temperaturas extremamente baixas e em locais de grande altitude onde há baixa concentração de oxigênio.

Assim, quando a neve cai no inverno é branca, mas segundo passam as semanas e vai se aproximando a primavera, a radiação Ultravioleta do Sol se incrementa, o que provoca que estes seres microscópicos se sintam atacados e reajam gerando esporos que contêm o pigmento de cor rosa astaxantina. Este se mistura com a neve e dá lugar ao mencionado resultado tão particular, chamando a atenção de todos que a veem.

https://www.youtube.com/watch?v=GVTh3q8o0kQ



É verdade que falar consigo mesmo, torna o indivíduo mais inteligente?

É verdade ou, ao menos, em parte. Assim parece indicar um estudo publicado pela revista ''Quarterly Journal of Experimental Pyschology'', segundo o qual, esta prática pode aumentar o poder do cérebro, pois pode ajudar à realização de uma tarefa com mais rapidez. Para chegar a esta conclusão os pesquisadores da Universidade de Wisconsin e da Universidade de Pennsylvania propuseram a 20 voluntários que encontrassem vários objetos que estavam situados em uma habitação fechada. Em primeiro lugar mostraram a eles as imagens destes objetos, incluindo etiquetas com o nome deles.

O experimento foi realizado em duas situações: uma com as pessoas procurando em silêncio e a outra com os mesmos indivíduos dizendo-se a si mesmos, o nome dos objetos. E os resultados indicaram que nas ocasiões em que os sujeitos tinham falado consigo mesmos, tiveram mais facilidade para localizar o que estavam procurando. Mais tarde o experimento foi repetido em um supermercado e os resultados foram similares.

De todas formas, os cientistas quiseram enfatizar que estes dados não são conclusivos, pois não pode ser associado o fato de falar sozinho, com uma melhoria na busca visual. O que sim parece ser, é que fazê-lo influencia no processo que se realiza, além de proporcionar outros benefícios como favorecer a autoestima e a automotivação ou melhorar a organização na hora de desenvolver uma tarefa.

Nenhum comentário:

Postar um comentário