segunda-feira, 6 de outubro de 2014

Historiador Descobre Rascunhos de 800 Anos em Livros Antigos

Alguns comportamentos humanos nunca mudam, como o desejo de rabiscar na margem de um livro. O historiador Erik Kwakkel descobriu esta verdade simples, enquanto se debruçava sobre alguns dos livros mais antigos do mundo e manuscritos da Universidade de Leiden, na Holanda.

Kwakkel é fascinado por rabiscos de "testes de caneta" - Pequenos rascunhos praticados por escritores medievais para testar o fluxo de tinta de uma caneta ou pena.- Tais testes, geralmente envolviam caricaturas, traços de letras, linhas aleatórias ou formas geométricas e, geralmente, aparecem na parte de trás do livro, onde algumas páginas em branco podem ser encontradas. Kwakkel achou interessante porque um escrevente tendia a escrever em sua mão nativa, ao invés do roteiro estilizado que eles adaptavam ao copiar um texto.

Um homem e uma mulher envolvidos em um jogo de boliche, por volta de 1300.
"Em certo sentido, esses desenhos são impressões digitais ou assinaturas, como pequenas pistas que revelam um pouco sobre esses escribas há muito esquecidos que copiavam textos, mas que não tiveram nenhuma oportunidade real de se expressarem enquanto trabalhavam," disse Kwakkel.

Enquanto muitas das descobertas de Kwakkel são testes de caneta, outros rascunhos que ele encontrou se relacionam com um conceito humano tão universal quanto tópicos discutidos nos livros dos séculos 13 e 14, como o amor, a moral ou a religião. Especificamente: o tédio.

Parece que o tédio da leitura através de um livro de filosofia ou um manuscrito com leis, remontam à invenção dos livros. Alguns destes rabiscos foram feitos até centenas de anos após a publicação de um livro, sugerindo que nenhum limite é sagrado quando o assunto é monotonia.

Testes de caneta de Oxford, Bodleian Library, Lat. Misc. circa. 66 (do século 15).


Rascunho descoberto em um manuscrito de leis do século 13 (Amiens BM 347).
"Smiley face" (Rosto sorridente) Medieval. Conches, Bibliothèque Municipale, MS 7 (texto principal do século 13, 14 ou Rascunho do século 15).
Um rascunho do século 15 na margem inferior de um manuscrito contendo sátiras de Juvenal, um texto clássico popular usado para ensinar crianças sobre a moral.


Rascunhos de 800 anos encontrados em um Missal, um livro usado durante a Santa comunhão.
Rascunhos de 800 anos encontrados em um Missal, um livro usado durante a Santa comunhão.


Tubarão com chapéu de Napoleão. Paris, Bibliothèque Sainte-Geneviève, MS 98.
"Batman" Medieval. Paris, Bibliothèque Mazarine, MS 3475 (século 15).
Rascunhos de baleias encontrados em diário de bordo do século 19 sobre navios baleeiros.
(Esquerda) "Estrela de Rock" Medieval. Londres, British Library, Sloane MS 554 (Direita) praticante de "Air Guitar" medieval. Amiens, Bibliothèque Municipale, MS 220 (século 9).


Leiden, Biblioteca da Universidade, BPL MS 111 I, arte do século 14.
Leiden, Biblioteca da Universidade, MS BPL 6 C (século 13).

Fonte

Nenhum comentário:

Postar um comentário