quarta-feira, 1 de outubro de 2014

Zalipie, Uma Pintura de Vila

Zalipie é uma vila no sudeste da Polônia, a 68 km a leste da capital regional Cracóvia, conhecida por suas casas maravilhosamente pintadas.
A tradição de decorar o exterior e o interior das casas teve origem no final do século 19, quando os fogões antigos foram substituídos por novos fogões com chaminés. Os fornos primitivos tinham pouco mais que um buraco no teto para a fumaça escapar, o que levou a ter um inadequado escurecimento das paredes pela fuligem. A fim de cobrir as paredes feias, as mulheres das casas começaram a pintar sobre as manchas de fuligem com cal.

Mais tarde, essas paredes caiadas de branco tornaram-se uma tela para mais projetos. Usando impecáveis composições de flores, as mulheres colocaram ênfase especial na decoração dos fogões. Elas também pintaram guirlandas de flores sob imagens e em torno das janelas e portas. Logo, elas começaram a pintar o exterior de suas casas e praticamente qualquer coisa fixa - galinheiros, pontes, silos, poços e casa de cachorros.

Inicialmente, a ornamentação era predominantemente geométrica com pontos, curvas, círculos, ziguezagues e linhas onduladas, etc, e os materiais utilizados eram simplesmente aqueles que estavam mais disponíveis como o barro marrom, fuligem e cal. Como liga, usavam leite, açúcar e clara de ovo ou massa de nhoque (na verdade, massa de dumpling um tipo de bolinho). Os pincéis eram compostos de crina de cavalo, couro ou fios de cabelo humano; alguns destes tipos de pincéis ainda eram usados ​​até há alguns anos.

Como a maioria das pequenas aldeias, Zalipie teria passado despercebida se não fosse por um funcionário da prefeitura de Cracóvia, que ficou tão intrigado com as casas de Zalipian que publicou um artigo sobre elas em um jornal etnográfico local no ano de 1905.

A tradição é mantida a cada ano, na primeira semana após a Festa de Corpus Christi, quando uma competição é realizada para escolher a casa melhor decorada. A competição desse tipo de pintura em casas, começou em 1948 e ocorria a cada poucos anos até 1965, quando se tornou um evento anual. Além de Zalipie, estes chalés especiais podem ser encontrados em uma série de aldeias vizinhas, como Kuzie, Niwka e Kłyż.

A mais conhecida pintora de Zalipie, foi Felicja Curyłowa (1904-1974), e desde a sua morte sua casa de três quartos foi transformada em um museu.













Fonte

Nenhum comentário:

Postar um comentário