quarta-feira, 19 de novembro de 2014

Enrobustecimentos de Detroit - Carros Abandonados para controlar a Erosão

Ao longo de Montana, nos EUA, e além, existem carros enferrujados espalhados ao longo das margens e fundo dos rios, que são remanescentes de uma época em que os rios eram menos regulados e as pessoas mais auto-suficientes tentavam descobrir como combater o problema crescente da erosão.

Esses carros abandonados por seus donos são relíquias de um experimento para controle de erosão de 1950, quando os carros eram retirados de pátios de demolição e despejados em rios, na esperança de estabilizar a corrosão de suas margens. Os carros tinham seus motores e outras peças internas removidas por maçaricos de corte e arrastados pelas ruas ao seu destino. Uma vez na água, se os carros ficassem imóveis, eles se tornariam uma parte resistente da margem, resistindo a força do rio de um modo que o solo não poderia. Alguns carros não se mantinham detidos e iam à deriva rio abaixo tornando-se uma visão estranha.

Este método de incorporar carrocerias nas margens de córregos e rios para conter a erosão ficou conhecido como o "Detroit Riprap".

Carros antigos decadentes podem ser vistos ao longo da margem do rio Big Horn, em Montana.

O adjetivo Detroit refere-se a cidade de Detroitlar americano da produção de automóveis, ainda que a prática de alinhar frentes de carros e portas com portas em vias navegáveis não se limitaram ao Centro-Oeste. Por um tempo, foi uma maneira popular de descartar carros antigos. Apesar de que carrocerias podem ser mais baratas do que os materiais fabricados utilizados na construção de enrobustecimentos, os carros abandonados, com os seus resíduos de graxa, tinta, óleo e ferrugem, colocam vias fluviais em perigo ambiental. A prática é rara hoje em dia.

Rio Big Horn, em Montana.
Hoje, as carcaças de automóveis enferrujados são parte da experiência de passear todos os dias pelos "cadáveres flutuantes" do rio Flathead e outros fluxos. Alguns estão totalmente expostos, enquanto outros só têm partes salientes à vista. Ao longo do tempo, o rio depositou areia e terra em cima das carcaças, incorporando e enterrando totalmente alguns. Da mesma forma que o deslocamento d'água do rio desenterra completamente os carros outrora enterrados.

No Little Tennessee River, Carolina do Norte.
No Lewis Creek, Califórnia
Ao longo do rio Tuckasegee. 
Ao longo do rio Tuckasegee, entre Bryson City e Cherokee, Carolina do Norte.






Carros abandonados no Novo México. 

Fonte

Nenhum comentário:

Postar um comentário