quinta-feira, 11 de dezembro de 2014

Curionautas Doodles #103

* Essa postagem trás os Doodles, que são as mini-postagens com curiosidades que publicamos na na nossa página no Facebook




Quantos países africanos eram independentes no ano 1900?

Unicamente dois. No início do século XX, só a Libéria e a Etiópia tinham o status de nações independentes no continente africano. Etiópia é a única nação que nunca foi colonizada, pese a que no final do século XIX, os italianos penetraram em seu território, chamado então de Abisinia.

No entanto, seus habitantes resistiram na Batalha de Adua e expulsaram os invasores em 1896. Logo o país preservou sua independência durante a Repartição da África, salvo entre 1936 e 1941, em que foi ocupado de novo pela Itália.

Quanto a Libéria, seu território fez parte da colônia britânica de Serra Leoa até 1822. Naquele ano, a Sociedade Americana de Colonização comprou-o dos ingleses e povoou-o com o envio de escravos libertos. Foi a primeira colônia norte-americana na África e sua capital foi chamada de Monrovia em honra ao presidente Monroe. Finalmente, em 1847, os Estados Unidos deu a independência ao território, que passou a ser a República da Libéria.




O que foi a névoa assassina?

O famoso nevoeiro de Londres, que ao que parece já não é tão insistente como era até há alguns anos, chegou a ser letal do dia 4 ao dia 9 de dezembro de 1952: matou nada menos que a 12.000 pessoas.

Eram os tempos duros do pós-guerra e o clima parecia se aliar com as más condições. O frio se fez especialmente intenso no meio de um anti-ciclone que reteve a fumaça proveniente de fábricas, veículos e lares, o que criou um nevoeiro tão denso que paralisou a cidade.

E então ocorreu: o dióxido de enxofre, junto da fuligem e o dióxido de carbono unidos ao ambiente frio e úmido, matou durante os primeiros dias, a 4000 pessoas, na sua maioria crianças, idosos e pessoas que já tinham problemas respiratórios. Foi o caos hospitalar e também policial, pois as circunstâncias eram aproveitadas por delinquentes e oportunistas. Passado o tempo, foram contabilizadas outros 8.000 mortos, vítimas dos problemas respiratórios que provocou aquele nevoeiro fatal.

Nenhum comentário:

Postar um comentário