segunda-feira, 8 de dezembro de 2014

Escravos dos Romanos Saem de suas Tumbas

Arqueólogos no sudoeste da França têm exumado centenas de escravos romanos, cujos esqueletos, em alguns casos, ainda portam grilhões em seus pescoços e tornozelos. A incrível escavação está localizada em um sítio a 250 metros do oeste do anfiteatro de Saintes, outrora utilizado para exibir batalhas entre gladiadores e animais selvagens.

Datados do primeiro e segundo século depois de Cristo, os sepulcros constituem uma importante necrópole utilizada para aquelas vítimas massacradas na arena ou em suas proximidades. Os cadáveres foram enterrados lado a lado, intercalando cabeças com pés em tumbas com jeito de trincheira. Três dos esqueletos encontrados ainda conservam correntes de ferro em suas pernas, e um deles inclusive possui um grilhão ao redor de seu pescoço.

O sítio foi identificado no ano passado, como uma possível necrópole e agora os cientistas esperam estabelecer a causa da morte dos indivíduos. As necrópoles romanas usualmente eram construídas no campo, de maneira que as sepulturas e cremações tivessem lugar em um local afastado das tumbas construídas dentro dos limites da cidade. Além dos esqueletos, nas tumbas de Saintes foram encontrados alguns poucos artefatos e posses, sendo o mais relevante uma criança com moedas sobre seus olhos.

O costume romano exigia colocar moedas sobre os olhos do defunto para que seu espírito pudesse pagar ao barqueiro que o levaria a cruzar o rio que os romanos acreditavam dividir o mundo dos vivos e dos mortos.

Fonte

Nenhum comentário:

Postar um comentário