quinta-feira, 18 de dezembro de 2014

Heródio - O palácio e Tumba do Rei Herodes


Localizado a 12 km ao sul de Jerusalém, no deserto da Judeia, Heródio parece um vulcão extinto, mas é na verdade uma fortaleza construída pelo rei Herodes, o Grande, entre 23 e 15 aC.

O palácio e fortaleza do rei Herodes foi construído no topo de uma colina natural, elevada a uma maior altura, amontoando terra ao redor das paredes, criando uma montanha em forma de cone. O complexo foi cercado por paredes duplas de sete andares de altura, dentro da qual, Herodes construiu um palácio que incluía salas, pátios e opulentas salas de banho.

A base da fortaleza era um composto real impressionante, com magníficos jardins. Um aqueduto especial trazia água para o deserto a partir da área de Piscinas de Salomão perto de Belém. Sendo o pico mais alto no deserto da Judeia, Herodes comandou um lugar de tirar o fôlego com vista para o deserto e das montanhas de Moab, a leste, e Colinas da Judeia a oeste.

De acordo com o historiador judeu romano Josefo, Heródio foi construído no local onde Herodes obteve uma vitória sobre seus inimigos Hasmoneus e Partas em 40 aC. Para comemorar o evento, o rei construiu uma fortaleza e um palácio lá, que ele batizou com seu próprio nome. Ele também construiu, na planície abaixo da colina, um centro administrativo da região. A importância de Heródio ao rei é atribuído ao fato de que ele é o único monumento construído pelo rei a que deu o seu nome. Desde que o local tinha pouco valor estratégico para justificar a construção de um forte, acredita-se que o único propósito de Heródio era fornecer um lugar para o rei viver seus últimos anos.

Depois da morte de Herodes em 4 aC, Heródio tornou-se parte do reino de seu filho Arquelau, que governou por cerca de 10 anos. Os procuradores romanos então ocuparam o lugar até a eclosão da Grande Revolta em 66 dC. Durante a revolta, os rebeldes se entrincheiraram em Heródio até que os romanos derrotaram eles em 71 dC. O palácio da montanha fortificada serviu como um importante centro para os rebeldes durante a revolta de Bar Kokhba, no século 2. Como parte de suas medidas de defesa, os rebeldes cavaram túneis secretos em torno das cisternas, e se esconderam lá. Estes túneis ainda podem ser explorados hoje em dia.

O local permaneceu deserto até o século 5, quando uma grande comunidade de monges tomou residência na área e construíram quatro igrejas na base da colina. O estabelecimento na parte baixa de Heródio, continuou a existir até o século 8, após o qual, Heródio ficou abandonada. Foi somente na década de 1970, que os arqueólogos começaram a explorar o sítio. À medida que a escavação avançava, uma extensa restauração foi realizada com as estruturas de Heródio. Hoje é possível andar por um caminho confortável rumo ao topo da fortaleza, escalar as paredes para desfrutar, como no passado, à vista da região circundante.







Fonte

Nenhum comentário:

Postar um comentário