segunda-feira, 1 de dezembro de 2014

Misterioso Abismo pode Engolir Vila na Rússia


Em 18 de novembro um buraco gigante foi descoberto a cerca de dois quilômetros de distância de uma mina na região de Perm na Rússia. O abismo tragou várias casas em Solikamsk e agora os moradores temem que o mesmo poderia acontecer com toda a sua cidade.

Acreditam que o buraco possa ter aparecido depois que a vizinha mina Solikamsk-2 foi inundada. Felizmente, os trabalhadores foram evacuados e as operações foram interrompidas antes do aparecimento do abismo, por causa de infiltração de água salina. Milhares de mineiros já foram alertados a ficarem longe enquanto os geólogos avaliam a situação.

Uralkali, a empresa que detém os direitos de exploração da mina Solikamsk-2, está garantindo às pessoas que não haverá efeitos catastróficos para a empresa ou para os moradores. As autoridades regionais concordam que o buraco poderia ficar maior, mas ainda assim, não haveria qualquer perigo para as pessoas. Mas isso não impede os rumores absurdos - os moradores afirmam ter visto mísseis e até mesmo anjos caídos perto do sumidouro.

O que está causando preocupação entre os povos da região é que Solikamsk-2 está ligada a outra mina, Solikamsk-1, através de túneis subterrâneos. Embora esses túneis sejam emparedados, eles temem que seja apenas uma questão de tempo para que a água quebre às paredes e inundem toda a região. A cidade de Solikamsk está localizada quase inteiramente sobre a mina Solikamsk-1, colocando as pessoas em grande risco de serem engolidas por completo.

Mas o prefeito da cidade, Sergey Devyatkov, insistiu que esses temores são exagerados. "Não há necessidade de falar sobre essa primeira mina agora", disse ele em uma entrevista de TV. "Tudo está bem lá." Ele também acrescentou que a situação está sendo monitorada a todo o momento e que há tempo de sobra para observar.

"Vários possíveis impactos de água salgada sobre conexões (entre as duas minas) estão sendo estudados agora, para não deixar o inundamento da primeira mina acontecer", disse ele. "Eu acho que a primeira decisão será feita em duas semanas, mas mesmo se nenhuma ação de fortificação das paredes dos túneis for tomada, os cientistas predizem que poderiam se manter fortes por mais 15 anos." 

Esta, na verdade, não é a primeira vez em que um fenômeno como esse ocorreu. As instalações da Uralkali na área foram anteriormente afetadas por incidentes semelhantes. Sua mina mais antiga foi fechada em 2006, devido à infiltração d'água, o que também gerou um buraco gigante na cidade de Berezniki. Em 2011, Berezniki teve de lidar com um outro abismo de 137.16 metros a menos de um quilômetro de distância de uma área residencial.

A aparência deste último buraco causou pânico em massa na cidade de Solikamsk, apesar de que nenhum dos moradores resultou ferido. Segundo relatos, muitos estão correndo para vender suas casas. "As pessoas não dormem a três dias, à espera de novos buracos", disse um morador.

"As casas estavam vazias quando isso aconteceu, o que foi sorte", acrescentou outro. "As casas mais próximas, onde as pessoas estão vivendo, estão a dois quilômetros de distância." Enquanto isso, o futuro da mina - que tem reservas de cerca de 150 milhões de toneladas de potássio - não é claro. Uma teoria sugere que um terremoto acontecido há 20 anos poderia ter enfraquecido a base em torno da mina. Infelizmente, se a rocha se revelar muito instável, a mina pode ser perdida para sempre.

Fonte

Nenhum comentário:

Postar um comentário