segunda-feira, 9 de fevereiro de 2015

Policial Brasileiro Revela que Segredos Escondem as Tatuagens dos Criminosos - Atualizado

Um capitão da Policial Militar do Brasil revelou os primeiros resultados de sua investigação, em que leva trabalhando 10 anos sobre o significado das tatuagens dos criminosos.

O capitão da Policial Militar do estado da Bahia, Alden dos Santos, mostrou 36 imagens vinculadas com diversos delitos, informa o site BBC Mundo.
Aproximadamente 50.000 documentos e fotografias passaram pelas mãos do capitão e seus colaboradores antes de serem analisados e convertidos em dados fiáveis de investigação.
O policial explica que analisaram as sentenças de todos os prisioneiros com a mesma tatuagem para encontrar o padrão de vínculo entre elas.

Aqui estão alguns destes padrões:

As tatuagens que retratam o Demônio da Tasmânia são relacionadas com o furto ou roubo.
Os personagens do papa-léguas e Ligeirinho indicam o uso de motocicletas para repartir drogas.
A figura do palhaço está vinculada ao roubo ou a morte de policiais.

As aranhas evidenciam que seus portadores perpetram seus crimes em grupo.
A imagem do Saci é relacionada com a distribuição de drogas.
Os magos assinalam consumidores ou traficantes.
Os frutos do estudo ficaram famosos na internet (com mais de um milhão de pessoas descarregando o resultado final), mas também provocaram tensões sobre a possível estigmatização das tatuagens nos corpos das pessoas inocentes, que de algum modo se parecem aos abordados na investigação.

Seu trabalho pode ser muito útil e facilitar as investigações não só da Polícia Militar da Bahia, mas também em todo o mundo porque segundo informou o próprio oficial, muitos padrões analisados se repetem "em países como Estados Unidos e em várias partes da Europa".

O capitão dos Santos, a quem chamam de "PM gato", minimiza o seu sucesso pessoal nas redes sociais: "Eu uso a página só para a divulgação do trabalho policial", assinala. "Mesmo com tanto assédio das mulheres, a intenção é profissional".

Dos Santos afirma que está surpreso com o alcance que estão tendo suas mensagens.
"tiveram muita repercussão e isso me impulsiona a cada vez mais alimentar a página. As tatuagens também chamam muito a atenção, inclusive sendo algo que já faz parte da natureza humana".

Atualização:

Nota do próprio Capitão Alden dos Santos em resposta e este que vos escreve:
Capitão Alden NEM TODAS as pessoas tatuadas possuem envolvimento com crimes, mas UMA PARCELA SIGNIFICATIVA dos envolvidos com o crime possui tatuagens específicas!

Para o policial a relevância deste conhecimento, justifica-se por exemplo, quando o mesmo se depara e
m ocorrências com indivíduos tatuados e não se atenta que as figuras ali impressas PODEM trazer consigo uma história de diversos delitos. Daí a necessidade das instituições policiais capacitar adequadamente os agentes de segurança. Desta forma o policial conseguirá realizar uma análise correta, contextualizada das informações contidas nas tatuagens. A possível associação jamais poderá ser feita baseada em uma única evidência, mas sim em um conjunto de dados e informações. Cruzamento de dados é fundamental. Estas orientações tem como objetivo diminuir a margem de erros e consequente não discriminar desnecessariamente o cidadão de bem.

ass: Cap PM Alden

Mais informações:
Vídeo Divulgação:
https://www.youtube.com/watch?v=AlzXKpPTuNM&feature=youtu.be

Cartilha em PDF:
http://www.aopmba.com.br/2012/?menu=artigos&id=31

Entrevista no Brasil Urgente.
http://youtu.be/r_lm5cc8gBU


Fonte Fonte

Um comentário:

  1. A sociedade ja acostumou a achar que todo mundo que tem tatuagem mexe com coisa errada, isso e um pouco.triate.

    ResponderExcluir