terça-feira, 17 de março de 2015

A História desta Jovem é da Verdadeira Cinderela, mas sem Um Final de Contos de Fadas

Algumas das histórias ou contos mais conhecidos dizem que são inspirados por alguma história real que em algum momento aconteceu. Parece que a vida está cheia de fatos incríveis que superam a ficção.

Erwiana, uma pequena jovem teve uma "vida de Cinderela", mas não com esses finais felizes de "princesas" como estamos acostumados a ver, mas sim, uma dura realidade. Fez de tudo para poder se livrar das mãos de sua malvada "madrasta". A garota vivia na Indonésia com sua família, em uma casa humilde e sem grandes luxos, e embora não pudessem se permitir nenhum capricho ao menos tinham o suficiente para comer.

No entanto, com os anos, seus pais envelheceram e o trabalho começou a ficar muito duro para eles. Por isso, quando a jovem Erwiana cumpriu 23 anos, decidiu procurar trabalho nas longínquas e luxuosas mansões de Hong Kong.


Animada pelas lendas de garotas emigradas que haviam encontrado um lar, um trabalho bem pago e um que outro presente dado por parte de suas patroas, Erwiana viajou até Hong Kong. Uma vez ali, conheceu à senhora Law Wan-Tung, de 44 anos. Quando a viu pela primeira vez pensou que era uma mulher muito bela e elegante.

Devido a uma antiga lei de trabalho, Erwiana estaria obrigada a viver com sua patroa, pois ao que parece, isso evitaria inspeções policiais e do departamento de imigração. Com esses termos, a senhora satisfeita lhe ofereceu 400 euros (1.362 reais) por mês para trabalhar e viver em sua casa. Erwiana contente, aceitou.

Law Wan-Tung, a ex-patroa megera de Erwiana.
Erwiana não via problema em viver na casa de sua patroa, pois dessa forma pouparia despesas e poderia mandar dinheiro aos seus pais. Tudo ia relativamente bem, até que a patroa Wan-Tung, que havia confiscado seu passaporte, decidiu que não iria lhe pagar por limpar e cozinhar durante jornadas que superavam 18 - 20 horas.

Em um certo dia, triste e esgotada, Erwiana perdeu à hora dormindo em seu quarto e Wan-Tung começou espancá-la. A partir desse momento, obrigou-a a dormir para sempre no chão e a comer somente duas tigelas de arroz com pão e a beber apenas meio litro d'água por dia.

Ela tentou escapar, mas foi surpreendida na tentativa e o castigo foi terrível. A elegante senhora Wan-Tung fraturou o nariz de Erwiana e vários dentes a socos. Elaborou torturas e castigos terríveis, chegando a molhar à jovem com água para mantê-la horas em frente a um ventilador, e inclusive enfiar-lhe um cano de aspirador de pó em sua boca causando-lhe graves feridas. Durante os 6 meses que duraram os maus-tratos, jamais foi levada ao médico e as torturas nunca pararam.

A saúde da Erwiana piorou tanto e tão rápido, que Wan-Tung decidiu devolvê-la à Indonésia como se ela fosse um eletrodoméstico avariado. Antes disso, ameaçou-a para ter certeza de que Erwiana permaneceria calada para sempre, já que se assim não fizesse, causaria mal a sua amada família.

Erwiana com seu pai e sua mãe na Indonésia.
Quando Erwiana chegou à Indonésia, não voltou para casa pois teve que ir imediatamente a um hospital. Depois de várias semanas de cama, fez uma denúncia. Após meses de lutas e mobilizações, o tribunal de justiça de Hong Kong, condenou à Law Wan-Tung a 6 anos de detenção e ao pagamento de uma multa.

Pela primeira vez, o calvário de uma empregada doméstica da indonésia estourou nos meios de comunicação de todo o mundo. Em abril de 2014, Erwiana foi nomeada como uma das 100 pessoas mais influentes do mundo pela revista Time.


Lamentavelmente há muitas jovens donzelas que seguem presas em "castelos" e sem forças para escapar de horríveis "contos de fadas" em que vivem presas. Definitivamente a realidade muitas vezes supera a ficção. Felizmente este caso teve um final justo.

Compartilhe esta história real com todos os seus contatos.

Fonte Fonte Fonte

Nenhum comentário:

Postar um comentário