terça-feira, 24 de março de 2015

A Lápide Ouija de Elijah Bond


O conceito de Ouija é bastante simples: faça perguntas ao ar e espere que movimentos involuntários de suas mãos apontem para a resposta em um tabuleiro. A estranha noção de não saber conscientemente para onde as suas mão vão assinalar, ou a razão por trás disso, fascinou os entusiastas do paranormal por anos, e tudo graças a um homem: Elijah Bond.


Bond patenteou o que foram os primeiros "tabuleiros falante" vendidos no mundo. Sob a marca registrada Ouija, capturou imediatamente a imaginação das pessoas com o discurso que serviria para contactar com seres falecidos e demais espíritos.

Parte posterior da lápide de Elijah Bond. 
Tendo este conceito em mente, uma lápide que tenha o tabuleiro Ouija gravado em uma de suas faces deveria ser um "tabuleiro" bastante preciso, principalmente se consideramos a pequena distância em que se encontram os restos mortais do defunto. 

Esta última descrição corresponde à própria lápide de Bond...Embora nem sempre tenha sido assim.

Em uma ironia do destino, o homem responsável por dar a conhecer ao público de modo geral esta suposta "ferramenta" para se comunicar com os não vivos, foi sepultado em uma tumba sem inscrições em abril de 1921. 


Esquerda: Foto de Elijah Bond, circa 1880.
Direita: Parte frontal de sua lápide. 
Não foi até o ano de 2007 quando Robert Murch, um colecionador de tabuleiros Ouija especialista no tema, conseguiu encontrar a tumba de Elijah Bond para lhe brindar com o merecido tributo por sua invenção.

Segundo Murch, essa árdua tarefa demandou-lhe 15 anos de sua vida, até que pôde localizar a sepultura no Cemitério Green Mount em Baltimore, Maryland, EUA.

Com a ajuda de voluntários e doações privadas, foram reunidos os fundos suficientes para mandar fazer uma lápide memorável gravada com o nome, epitáfio e datas tradicionais de um lado, e uma réplica do tabuleiro Ouija do outro.

Na atualidade, a tumba é um destino popular para os fãs nostálgicos e pessoas interessadas no sobrenatural. Entusiastas acreditam que após anos descansando na anônima escuridão, de alguma forma macabra, Elijah Bond comunica-se com seus visitantes.

Fonte

Nenhum comentário:

Postar um comentário