quarta-feira, 20 de maio de 2015

10 Casos Misteriosos Onde a Única Explicação seria a Reencarnação


Estes são alguns casos misteriosos e estranhos, onde a única explicação parece ser a reencarnação.

1.
Em alguns lugares da Ásia acredita-se que marcando o corpo morto de um ser querido, sua alma se transferirá ao corpo de outro membro da família, que levará uma marca de nascimento que coincidirá com a marca do familiar falecido. E em um certo dia, em Myanmar, uma criança nasceu com uma marca no mesmo lugar em que foi feita a marca no corpo do seu avô falecido. À idade de 2 anos, a criança começou a chamar a sua avó da forma única como fazia o seu avô.

2.
Uma criança na Turquia nasceu com microtia unilateral e microssomia hemifacial, o que significa má-formação da orelha e do rosto. Logo, ele lembrou a vida de um homem que ele disse que fora assassinado de um tiro de escopeta. Os relatórios do hospital local indicaram que um homem morreu devido ao disparo, cuja ferida foi exatamente no mesmo lugar das lesões da criança.

3.
O reconhecido Dr. Briam Weiss, teve uma paciente que passou por uma terapia de regressão. A mulher lembrou de ter tido uma vida onde foi uma pioneira de território, e se escondeu dos índios nativos americanos em um pequeno local junto de seu filho pequeno. Ela disse que seu filho possuía uma marca de nascimento em forma de lua crescente em seu ombro direito. Ela acidentalmente sufocou o menino quando estava tratando de fazer com que a criança ficasse quieta. 

Nesta vida, um novo paciente com ataques de asma se apresentou para uma consulta com o Dr. Weiss, e ele e essa mulher sentiram uma atração imediata. Todos ficaram em choque quando ele revelou possuir uma marca de nascimento em forma de lua crescente em seu ombro direito.

4.
Taranjit Singh começou a contar a história de sua terrível morte com à idade de 6 anos. Ele lembrava de seu antigo nome, o povoado onde nasceu, quantos anos tinha quando morreu, e até quanto dinheiro levava em seus bolsos naquele tempo. A família de Taranjit ficou muito perturbada com seus relatos e decidiram pesquisar. Tempo depois, eles localizaram a família do falecido, corroboraram os detalhes e Taranjit inclusive identificou alguns membros da família por seus nomes. Apesar de que ele mal podia escrever, conseguiu fazê-lo quase exatamente igual a como escrevia o defunto.

5.
Uma norte-americana conhecida como "TE", foi criada na Filadélfia por imigrantes que falavam polonês, iídiche e russo. Em uma terapia de regressão, TE disse que havia sido Jensen Jacoby em uma vida passada, um camponês suíço. Ela podia dizer algumas palavras em suíço (svenska) e fazer associação de palavras. Seus familiares disseram que ela não foi treinada para falar esse idioma. Ela inclusive usou 60 palavras nessa língua, que não foram usadas pelo terapeuta que lhe fez as provas. Ela inclusive começou a ter um acento em sua forma de falar que se misturava com o norueguês antigo (ainda mais estranho.)

6.
Robin Hull era um menino cuja mãe não podia entender a linguagem que ele às vezes usava. Ela falou com um professor, que lhe disse que a criança falava em um dialeto que só era usado na região norte do Tibete. Robin contou uma história de como ele foi criado em um mosteiro, apesar de que ele nem mesmo tinha idade para ir à escola. Os detalhes da história eram tão claros que inclusive o professor decidiu ir até o lugar no Tibete.

7.
Kevin Christenson foi uma criança que morreu em 1979 pela metástase de um câncer. Foi descoberto depois que quebrou uma perna e sofreu muitos padecimentos, incluindo um tumor que fez com que um olho se sobressaísse e tinha uma protuberância embaixo de sua orelha direita. Eventualmente, a mãe de Kevin casou-se novamente e teve outro filho, Patrick. Ele nasceu com uma marca de nascimento no mesmo lugar onde Kevin teve a agulha intravenosa por longo tempo. Possuía uma protuberância embaixo de sua orelha direita. Inclusive começou a mancar quando começou a caminhar. Em algum momento, ele perguntou a sua mãe a respeito da casa de cor laranja com marrom, onde ela vivia com Kevin antes de que ela se divorciasse de seu primeiro marido.

8.
Uma mulher chamada Doreen teve um filho que tinha uma condição médica similar à que causou à morte do seu pai. Tudo piorou quando o filho de Doreen começou a lhe dizer "quando era criança, você se portava muito mau mas eu nunca te bati", mas ela confirmou tudo quando o menino mencionou o seu velho gato e o chamou "Boss". A criança nasceu depois dela ter esse animal de estimação, e o nome do gato era "Boston", e a única pessoa que o chamava de "Boss" era o seu pai. O menino insistiu que ele nasceu na terça-feira, dia em que o pai de Doreen morreu, depois de lhe dizerem que ele "podia voltar".

9.
Ma Win Tar lembra uma vida passada onde ela foi um soldado japonês, dizendo que o amarraram em uma árvore com uma corda e o queimaram vivo. Desde muito jovem, ela usava o cabelo curto e se vestia como um menino. Ela se negava a comer pratos tradicionais, e às vezes, dava bofetadas naquelas pessoas que não gostava - um ato estranho referente a antigas comunidades japonesas - Ela resistiu a ser budista e se declarava "estrangeira". E ainda mais estranho, ela nasceu com marcas em seus dedos e suas articulações, que sua família sempre pensou que pareciam marcas de uma corda.

10.
O Dr. Briam Weiss ficou em choque quando uma paciente lhe disse que se encontrava em um estado "entre aqui e lá" e que o pai e o filho do psiquiatra (ambos falecidos) estavam presentes na habitação. Ela lhe disse como morreu o seu pai e como morreu o seu filho - com detalhes que ninguém mais podia conhecer - e quem são eles agora. Este foi o caso específico que mudou a carreira deste famoso médico para sempre.

Fonte

Nenhum comentário:

Postar um comentário