domingo, 10 de maio de 2015

Blythe Intaglios - As "Linhas de Nasca" dos Estados Unidos


Blythe Intaglios são uma série de geoglifos enormes do Deserto do Colorado com uma antiguidade entre 450 e 2.000 anos. Apesar de que sua descoberta não é recente, o jazigo levanta muitas perguntas sem respostas.

Blythe Intaglios é um sítio arqueológico que consta de enormes geoglifos situados no deserto do Colorado, próximo da cidade norte-americana de Blythe, Califórnia, EUA. Tratam-se de seis figuras que representam pessoas, animais, objetos e figuras geométricas. A diferença de outros geoglifos descobertos nos EUA, os Blythe Intaglios, denominados em ocasiões como as "Linhas de Nasca" norte-americanas, se destacam por seu tamanho e complexidade.

Os geoglifos foram descobertos em 1931 pelo piloto George Palmer. Acredita-se que foram criados pelos indígenas dos EUA, que viviam nas margens do rio Colorado. Não obstante, os cientistas ainda não entraram em acordo sobre que tribos realizaram as obras e por quê. Além disso, os geoglifos são difíceis de datar, estimando-se que podem ter entre 450 e 2.000 anos de idade.

Segundo os povos indígenas Mohave (Mojave) e Quechan, as figuras humanas representam a Mastamho, o Criador da Terra e toda a vida, enquanto as figuras animais representam a Hatakulya, um dos dois homens-puma que ajudaram a criar o mundo, segundo sua lenda. Nos tempos antigos, Blythe Intaglios foi palco de cerimônias indígenas em honra do Criador da Vida.




Fonte Fonte

Nenhum comentário:

Postar um comentário