segunda-feira, 11 de maio de 2015

O Mistério das Múmias Egípcias Vazias


Os cientistas dizem que é "um escândalo": quase uma terça parte das múmias de animais egípcios estão vazias.

Agora, um projeto de escaneamento do Museu de Manchester e a Universidade de Manchester, no Reino Unido, revelou que muitas das "múmias" são vultos de tela vazios em seu interior.
Os pesquisadores acreditam que como no antigo Egito havia um apetite tão grande por essas oferendas religiosas, que a demanda pôde ter superado a oferta.

Apenas um terço das múmias contém o esqueleto completo. Outras estão recheadas de materiais como Barro, ramos ou cascas de ovo.

O projeto de escaneamento é o maior desse tipo que nunca antes havia sido levado a cabo.
Até agora, mais de 800 animais mumificados - de gatos e aves até crocodilos - foram analisados utilizando radiografias e scanners de tomografia computadorizada.

Preenchimentos alternativos

As imagens computarizadas revelaram o conteúdo das múmias.
Uma terça parte das múmias escaneadas contêm animais completos que, segundo os pesquisadores, estão extraordinariamente bem conservados.
Outras só contém partes de animais. E a outra terça parte, afirmam, estão vazias.

Múmias de crocodilos também foram analisados utilizando radiografias e scanners de tomografia computadorizada.

"Tivemos algumas surpresas", afirmou Lidija McKnight, egiptóloga da Universidade de Manchester. "Sempre soubemos que nem todas as múmias de animais continham o que se esperava, mas descobrimos que cerca de um terço não contém nenhum elemento animal".

.
Ela explicou que os panos estão preenchidos de outras coisas. "Basicamente material orgânico como barro, paus e juncos, que teriam estado dispersos nas oficinas dos embalsamadores, e também coisas como casca de ovo e penas que estão associadas aos animais".

Em uma das catacumbas os pesquisadores acharam dois milhões de aves mumificadas.

À diferença das múmias humanas, criadas para preservar o corpo do defunto para a vida no além, as múmias de animais eram oferendas religiosas.

"Sabemos que os egípcios adoravam deuses de formas animais e estas múmias lhes permitiam estabelecer uma conexão com o mundo divino", explicou Campbell Price, curador da área do Egito e Sudão do Museu de Manchester.

Múmia de Gato, tão vazia quanto um biscoito da sorte.

"Os animais eram oferendas para cumprimento de uma promessa". O equivalente hoje em dia seria deixar uma vela em uma igreja, mas em tempos egípcios a oferenda consistia de um animal mumificado.

"As pessoas iam a um lugar especial onde compravam uma múmia animal mediante um sistema de troca. Depois daria a um sacerdote que reuniria um grupo de múmias animais e as enterraria", acrescenta o especialista.

O escaneamento minucioso revelou que a terça parte dessas múmias realmente servem ao seu propósito como envoltório de um animal.

As escavações revelaram que a demanda por esses objetos sagrados era elevada.
No Egito foram descobertas cerca de 30 catacumbas enormes com milhões de múmias que chegam até o teto.
Cada tumba está dedicada a uma criatura designadamente: cães, gatos, crocodilo, ibis e macacos.

Escala industrial

Estima-se que os egípcios mumificaram cerca de 70 milhões de animais. "A escala da mumificação animal entre o ano 800 a.C e o período romano é enorme", assinala Price. "Matavam os animais quando eram jovens e bastante pequenos. Para alcançar essas cifras teriam que ter contado com um programa muito específico de reprodução".

Não obstante, os pesquisadores acreditam que os embalsamadores tinham dificuldades para fornecer a demanda. Mas não pensam que as múmias vazias eram uma forma de enganar. Acreditam que os egípcios sabiam que não estavam enterrando uma criatura completa, mas sim, materiais associados aos animais durante sua vida, como restos de seus ninhos ou de seus ovos.

Múmia de crocodilo completa.

"(Estes materiais) eram especiais por sua proximidade com os animais, embora não fossem os animais em si", diz McKnight. "Nós não pensamos que se trate de uma falsificação, mas sim que usavam tudo o que podiam encontrar. E muitas vezes, as múmias com envoltórios mais belos não contêm restos de animais".

Fonte

Nenhum comentário:

Postar um comentário