quarta-feira, 15 de julho de 2015

O Presidente da Nintendo Teria Sido Assassinado pela Maçonaria Segundo Um Documento Anônimo


Não se sabe se devido ao impacto provocado pela morte do presidente Satoru Iwata, da mundialmente conhecida fabricante de consoles para games Nintendo, mas o fato é que o aplicativo para celulares "LINE", bastante popular no Japão, viralizou com frases dizendo que Satoru Iwata teria sido "Assassinado".

Após a ascensão de Iwata à presidência da empresa de games, o carismático homem de negócios lançou o "Nintendo DS", o "Wii" entre outros consoles e no ano passado, passou por uma cirurgia para remoção de um tumor no ducto biliar, voltando ao trabalho logo após se recuperar aparentemente esbanjando saúde. No final do mês de junho, ele inclusive participou de uma reunião geral de acionistas, mas apenas alguns dias antes de morrer, teve uma mudança súbita em sua condição física precisando ser hospitalizado.

Acredita-se que o tumor de ducto biliar tenha uma estreita relação com pessoas em excesso de peso, sendo um tipo de câncer que mesmo sendo removido através de diagnóstico precoce, as chances de que volte a aparecer são extremamente altas e não raro dão apenas mais alguns anos de vida ao paciente.

Satoru Iwata

Com o surgimento dos sintomas há uma visível perda de peso no paciente, como no caso do Presidente Satoru Iwata que sempre foi bem "roliço", mas antes e depois da cirurgia, mostrou um acentuado emagrecimento não restando espaço para dúvidas quanto a ele ter sido vítima de uma desesperadora doença.

No entanto, através do aplicativo LINE estranhas mensagens estão sendo repassadas indiscriminadamente com a frase: "Sobre a dúvida de assassinato do presidente da Nintendo, Satoru Iwata". Com o objetivo de difusão, a mensagem é enviada apenas com uma parte do texto cujo conteúdo tenebroso diz que: "O Presidente Iwata traiu a Maçonaria e por isso foi assassinado."

O Conteúdo da estranha mensagem

"A Nintendo que produzia cartas teve a deixa para entrar no comércio de videogames através de um grande engenheiro judeu que criou o console Magna Box Odisey II, amplamente comercializado no Japão.

Isso teve o apoio do 'pai dos videogames', o presidente da Atari, Nolan Bushnell. O nome Atari tem a origem na palavra japonesa 'Atari' (当たり = acertar, bater, conseguir) e eles faziam parte de uma divisão da 'sociedade secreta' Maçonaria que tinha como objetivo, controlar os japoneses através de videogames, no qual, os judeus tentaram novamente obter o mega sucesso em vendas aos japoneses como aconteceu na era do boom dos games ao estilo "Space Invaders.

Desde então, por trás da Nintendo e do universo dos games japoneses, existem dignitários do sistema pertencentes à Maçonaria, mantendo continuamente um obscurantismo sobre a população japonesa. No entanto, contra tudo isso, se levantou o Presidente Satoru Iwata."

Associação Maçônica de Tóquio. Localização: Tóquio , Minato-ku Shiba Kouen 4-1-3 - Edifício Maçônico.

No conteúdo do estranho texto, figura que a mudança radical de comportamento de Iwata, acabou por encolerizar a Maçonaria e destaca-se no texto as tais mudanças radicais de Iwata:

"Antes, recusou a adaptação de aplicativos para celulares muito populares, sendo que comercializou um modelo para smart phones."

"Apesar da contabilidade apresentar uma recusa dizendo que os games para celular não seriam capazes de ultrapassar os consoles, de repente fez uma parceria com a DeNA."

"Apesar de dizer que entregaria os games até mesmo no outro lado do mundo, bateu em retirada removendo o Brasil de seu mercado alvo."

"Após dizer que ao desligar o sistema de visão estereoscópica do videogame 3DS, este ficava sem graça, mesmo assim, lançou o 2DS sem a função de visão estereoscópica."

"Anunciou que a produção dos softwares em outros países estava em alta quando na verdade haviam caído."

"Após recusar de forma absoluta a baixar o preço dos consoles, em menos de 6 meses reduziu para a quarta parte o preço do 3DS."

Detalhe da porta do prédio da Associação Maçônica de Tóquio.

O texto considera que todas essas mudanças de posição, acabaram por deixar insatisfeitos os que manipulam na obscuridade e que "Uma gestão autocrática que não aceita conselhos gerou um imenso prejuízo e lhe foi solicitado a entrega do seu cargo porém, de modo teimoso, se manteve no topo e apesar da piora na sua doença, continuou se expressando consecutivamente até ser sumariamente assassinado." diz o texto.

Ainda por cima, o texto anônimo aponta que o jornal Asahi explicou que no passado, "a Maçonaria no Japão contava com 2000 membros, em sua maioria relacionados a militares norte-americanos no Japão, enquanto que membros japoneses somavam apenas 300." e que tal artigo teria sido publicado no sentido de solicitar a demissão do presidente Iwata em detrimento de sua própria vida, levantando um incidente envolvendo uma entrevista forjada que nem ao menos foi levada a cabo pelo jornal Asahi, no qual, o início de tudo teria sido a recusa do Presidente Iwata em conceder tal entrevista e o jornal de grande circulação, tratou de esmagá-lo devido a sua posição inflexível.

O estranho texto, repassado de modo muito imprudente através do aplicativo LINE, demonstra a grandeza e o reconhecimento mundial por usuários de games quanto a esse homem que morreu de doença e se faz mister dizer que somente quem está reconhecidamente no topo, ganha esse tipo de "notícia de morte" com tais proporções.

Esta é uma tradução/adaptação do texto originalmente publicado pelo jornalista Ken Kataoka no site japonês Tocana.

Fontes:
http://tocana.jp/2015/07/post_6826_entry.html
http://saigaijyouhou.com/blog-entry-228.html

Nenhum comentário:

Postar um comentário