quarta-feira, 15 de julho de 2015

Primeiras Fotos da New Horizons Mostram Montanhas de Gelo Na Superfície de Plutão


"A New Horizons nos demonstra por que é tão importante a investigação científica do espaço", disse John Grunsfeld, administrador associado do Diretório de Missões Científicas da NASA em Washington. "Por mais de nove anos a missão nos encheu de expectativas sobre o que seríamos capazes de observar durante a máxima aproximação a Plutão e Caronte. Hoje temos as primeiras mostras do tesouro científico coletado durante esse momento crítico, e posso lhes afirmar que ultrapassa em muito as expectativas".

No caso de Plutão, a foto publicada pela NASA mostra Apenas um 1% de sua superfície, correspondente a uma zona próxima ao seu equador. A imagem mostra montanhas de uma altura próxima aos 3.500 metros que teriam se formado há 100 milhões de anos, sendo muito jovens em comparação com os 4,56 bilhões de anos de idade que tem o Sistema Solar. A idade das montanhas é baseada na ausência de crateras na imagem.

"É uma das superfícies mais jovens que vimos no Sistema Solar", indicou Jeff Moore, da equipe de Geologia, Geofísica e Imagens da missão New Horizons. Segundo a equipe, as montanhas provavelmente estão feitas de gelo d'água. "Com as temperaturas de Plutão, o gelo comporta-se como pedra", disse Bill McKinnon, do mesmo departamento do projeto.

A região mais brilhante de Plutão chamou imediatamente a atenção por sua forma de coração. 

Também foi anunciado que agora o "coração" de Plutão (a zona brilhante com forma de coração ou de Pluto, o cachorro do Mickey Mouse dependendo de como se interprete) será conhecida formalmente como "Região Tombaugh", em honra a Clyde Tombaugh, descobridor do planeta. A imagem de Plutão foi tomada uma hora e meia antes do momento de maior aproximação, quando a nave estava a 770 mil quilômetros da superfície do planeta anão.

Um satélite ativo

A segunda fotografia publicada hoje mostra detalhes desconhecidos de Caronte, o satélite maior dos cinco que orbitam ao redor de Plutão. Neste caso, a fotografia foi tomada em 13 de julho, um dia antes do sobrevoo.

A imagem mais detalhada de Caronte publicada até o momento.

A imagem permite ver uma série de cânions e precipícios, que seriam o resultado de processos internos. Mas o que surpreendeu à equipe da missão é a relativamente baixa quantidade de crateras, o que sugere "uma superfície jovem que foi afetada por atividade geológica". Segundo a NASA, a observação da zona norte de Caronte permite detectar um depósito fino de material escuro. A equipe da New Horizons diz que logo chegarão imagens do satélite com uma resolução cinco vezes melhor.

Nenhuma pirâmide foi avistada...Ainda:)

Fonte Fonte

Nenhum comentário:

Postar um comentário