quarta-feira, 5 de agosto de 2015

5 Mitos Sobre os Ataques Nucleares a Hiroshima e Nagasaki


Nesta semana cumprem-se 70 anos do bombardeio nuclear de Hiroshima e Nagasaki. Décadas depois, aquela decisão macabra dos Estados Unidos em usar armas nucleares permanece envolta em controvérsias e desinformações.


Gregg Herken, professor de História da Universidade da Califórnia, lançou luz sobre os cinco mitos mais divulgados a esse respeito em um artigo para o The Washington Post".


Mito 1 - A bomba pôs fim à guerra 
A bomba atômica não pôs fim à guerra.

A ideia de que as bombas nucleares motivaram a rendição de Japão em 15 de agosto de 1945 foi para muitos norte-americanos a compreensão padrão de como e por que a guerra terminou.

Mas os recentes e melhores estudos baseados em documentos japoneses concluem que a inesperada entrada da União soviética na guerra contra Japão em  8 de agosto, foi um golpe ainda maior para Tóquio que o bombardeio de Hiroshima dois dias antes.

Até então, o Japão esperava que os russos pudessem ser intermediários nas negociações para pôr fim à guerra. Principalmente porque haviam assinado anteriormente um pacto de não-agressão ao Japão.

Mito 2 - A bomba salvou a meio milhão de norte-americanos
193.000 baixas americanas e 40.000 mortes haviam sido previstas e não meio milhão.

O ex-presidente Harry Truman citou em suas memórias, que os militares lhe haviam dito que meio milhão de norte-americanos teriam morrido se a invasão do Japão tivesse acontecido.

Esta cifra se tornou regra para aqueles que justificam o bombardeio atômico. No entanto, o historiador Barton Bernstein assinala que o comando militar americano predisse em meados de junho de 1945, que a invasão do Japão, datada para o dia 1 de novembro, resultaria em 193.000 baixas americanas com aproximadamente 40.000 mortes.

Truman também observou após a guerra, que se ele não tivesse usado a bomba atômica quando estava pronta e soldados morressem nas praias japonesas em uma invasão, ele teria enfrentado a justa ira do povo americano.

Mito 3 - Invasão ao Japão como única alternativa à bomba
O Imperador Hirohito não foi tratado como criminoso de guerra.

Habitualmente são mencionadas duas opções para o fim da guerra: lançar a bomba ou desembarcar na costa do Japão.

Não obstante, além de simplesmente continuar os bombardeios convencionais e o bloqueio naval do Japão, existiam mais duas opções reconhecidas naquele momento.

A primeira era mostrar o poder da bomba atômica antes, e em vez de usá-la militarmente, por exemplo, realizar uma prova em alguma ilha desabitada ou em um lugar deserto, convidando a observadores do Japão e outros países para uma demonstração.

A segunda opção era aceitar a rendição com condições do Japão, sendo a mais importante que o imperador Hirohito não fosse tratado como criminoso de guerra. Tal, condição inicialmente recusada, de fato foi satisfeita depois da rendição de Tóquio.

4 - A bomba daria uma vantagem diplomática aos EUA sobre a Rússia
Os russos não se impressionaram com a bomba atômica.

A bomba foi programada para ganhar uma vantagem diplomática sobre a Rússia na política do início da Guerra Fria.

Esta afirmação tem sido um ponto praticamente imóvel da historiografia revisionista, que argumenta que os formuladores das políticas dos EUA, esperavam que a bomba poderia acabar com a guerra contra o Japão antes da entrada da união soviética no conflito, dando aos russos um papel significativo em um acordo de paz no pós-guerra.

Usando a bomba, também iriam impressionar os russos com o poder da nova arma, que somente os Estados Unidos possuía.

Na realidade, ordenaram que as bombas fossem imediatamente lançadas "logo que estivessem preparadas." sendo o planejamento militar e não a vantagem diplomática, o que determinou o cronograma dos ataques atômicos.

Naquele tempo, o secretário de Estado de Truman, James Byrnes, esperava que a bomba poderia vir a ser um "cartão mestre" nas relações diplomáticas subsequentes com a União Soviética, mas ficaram rotundamente decepcionados. Em setembro de 1945, Byrnes retornou da primeira reunião de chanceleres do pós-guerra em Londres, lamentando que os russos eram "teimosos, obstinados, e que não estavam assustados."

Mito 5 - Os japoneses foram advertidos 

Os estados Unidos lançou panfletos sobre muitas cidades japonesas, advertindo aos civis que fugissem, antes dos ataques com bombas convencionais. Os panfletos advertiam de uma "destruição rápida e completa" e "chuvas devastadoras vindas do céu, nunca antes vistas na Terra".

Estes fatos frequentemente são citados em debates sobre o bombardeio atômico. No entanto, nenhuma das cidades escolhidas como alvo do ataque nuclear foi advertida antes.

A omissão foi deliberada: impedir que as defesas interceptassem os aviões portadores de bombas nucleares.

Fonte Fonte

3 comentários:

  1. De qualquer forma, a guerra é e sempre será, o maior ato da estupidez humana!!! nunca se deve pensar em fazer a guerra, mas, sim envidar todos os esforços pela PAZ!!!

    ResponderExcluir
  2. Sim é impressionante mas é real poís o que nunca foi relatado é que a RUSSIA se uniu a alemanha nazista e também muito mais que os alemães matou gente a perder de vista.O imperador Hiroito sabedor da trama dos russos assasinos firmou umacordo com os americanos e vendeu sem nenhum pesar seu proprio povo aos americanos eis o porque foi objeto do grande terror jamis visto a explosão da bomba atomica,se tal não tivesse acontecido o povo japones iria passar por uma crueldade jamais vista pois seriam dizimados pelos russos que alías se esconderam porque não sei mas fato este confirmado foram e são ainda mais culpados e mais terriveis que os proprios alemães.Os russos corriam atraás também de uma raça pura ou seja somente loiros de olhos claros tanto é que Putim o atual comandante da russia é descendentes destes monstros e hoje está sendo aclamado pelo mundo como salvador da pátria pois detonou e continua a detonar com os islamicos radicais,ou alías chamado com nome proprio de DAAERCH este é o nome deste grupo que nunca foi e ném sera um estado dentre estes estão varios soldados americanos e as armas são fornecidas nada mais do que BHUCH e a inglaterra e também frança e outros pestes de países pois o interesce é no petroleo,e tem mais nímguem na europa se vira contra Putim pois ele tem o comando do gás e dos combustiveis que alías na russia a de sobra! então tudo isto é real

    ResponderExcluir