terça-feira, 4 de agosto de 2015

Adolf Hitler Estava Desenvolvendo uma Bomba Atômica?


Um  documentário alemão transmitido pelo canal ZDF afirma que os nazistas estavam desenvolvendo una bomba atômica e um "disco voador" para transportá-la e que já haviam começado a experimentar em prisioneiros de guerra russos.

O documentário alemão "Die Suche nach Hitlers Atombombe" ("A busca da bomba atômica de Hitler") sustenta que os nazistas poderiam ter estado bem próximos da criação de uma bomba atômica e haviam desenvolvido um "disco voador" que serviria para transportar o artefato durante os dias finais da guerra.

A guerra poderia ter terminado de forma diferente se os alemães tivessem usado uma bomba atômica.

Segundo o filme, inclusive foram levadas a cabo provas do dispositivo em prisioneiros de guerra russos, que teriam ocorrido em Turingia, no leste da Alemanha. O programa cita relatórios de interrogatórios a cientistas nazistas, testemunhas e registros deixados pelos pesquisadores, muitos dos quais foram enviados aos EUA após a Segunda Guerra Mundial.

Hitler teria buscado construir a bomba atômica ao perceber que estava encurralado.

O documentário se centra em Hans Kammler, um general das SS, que recebeu 175.000 prisioneiros dos campos de concentração para trabalhar na fabricação de armas, linhas de produção de tanques e na construção de abrigos secretos para a elite nazista.

Hitler designou Kammler à frente da corrida pela fissão nuclear, e um de seus projetos teve lugar em Turíngia: segundo o filme, esse era o lugar dos programas nucleares e espaciais nazistas. O documentário também cita relatórios de agentes da inteligência militar russa, que afirmam que os nazistas dispunham de uma bomba de 1,5 metros de diâmetro e que realizaram duas provas nucleares em Turíngia.

Jonastal, Turíngia, este da Alemanha.
"Uma de nossas fontes fidedignas na Alemanha afirma que os nazistas testaram duas bombas de grande poder no vale de Turíngia", diz um dos relatórios russos. No entanto, documentos desclassificados da inteligência norte-americana diz que o supremo comandante na Europa, Dwight Eisenhower, ordenou vôos de reconhecimento sobre tal zona e os resultados não foram conclusivos. De una manera similar, a investigação também não foi capaz de achar o urânio que os cientistas nazistas necessitariam para montar as bombas.

.
O certo é que este assunto é um terreno muito pantanoso e cheio de especulações desencadeadas por suposições. Se os nazistas tivessem em mãos, o poder de uma bomba atômica ou qualquer tecnologia que lhes permitisse ter uma vantagem durante a guerra, eles não teriam utilizado...?

Exatamente do mesmo modo que fizeram seus inimigos norte-americanos, que não duvidaram em lançar as bombas atômicas sobre Hiroshima e Nagasaki, apesar da guerra já estar praticamente vencida.

Fonte

Nenhum comentário:

Postar um comentário