segunda-feira, 28 de setembro de 2015

A NASA Confirma Que Existe Água Líquida Em Marte


Do Auditório James Webb da sede central da NASA, o diretor de ciência planetária da agência, Jim Green, o cientista principal do Programa de Exploração de Marte, Michael Meyer, e Lujendra Ojha, do Instituto de Tecnologia da Georgia, realizaram o anúncio.

Os três cientistas afirmam que as análises de imagens obtidas pela sonda Mars Reconnaissance Orbiter, lançada em 2005, demonstram que as linhas escuras que aparecem por temporadas na superfície de Marte correspondem a água salobra que flui pelas ladeiras marcianas.

As finas linhas escuras de 100 metros de comprimento teriam sido formadas pelo fluxo contemporâneo de água em Marte. 

A confirmação da existência de água atualmente em Marte estimula perguntas sobre sua procedência e sobre seus possíveis envolvimentos passados ou futuros com respeito à geração de vida no planeta vermelho, já que a água líquida é um requisito para a vida tal e como a conhecemos.

Os cientistas da NASA já haviam determinado que Marte teve um oceano há cerca de 4.500 milhões de anos que ocupou 19% do planeta, e que poderia esconder sob sua superfície, um depósito d'água ou de gelo, mas a investigação de Ojha, Wilhelm e McEwen agrega novos dados neste sentido.

"Nossa busca de vida no universo e em Marte foi 'seguir o rastro da água', e agora a ciência tem validado por fim o que suspeitávamos há um longo tempo", disse o astronauta John Grunsfeld, administrador associado do Diretório de Missões Científicas da NASA em Washington. "É um avanço significativo que confirma que a água - ainda que salgada- está fluindo hoje em dia na superfície marciana".

"O sal reduz o ponto de congelamento da água, pelo qual, os fluxos de água salobra estacionais podem ser explicados".
Durante quatro anos de observação, a NASA descobriu a presença intermitente de linhas escuras e estreitas que crescem nas laderas durante os meses quentes no planeta, mas se desvanecem durante o resto do ano. "A detecção de sais hidratados nestas ladeiras significa que a água desenvolve um papel vital na formação das linhas", explicou Lujendra Ojha, autor principal da descoberta.

"O sal reduz o ponto de congelamento da água e com isso, os fluxos de água salobra estacionais podem ser explicados", acrescentou. Além disso, assinalou que enquanto na Terra a água permanece em estado líquido entre os 0° e 100° Celsius, em Marte, a estabilidade do líquido é inferior e só permanece em estado líquido entre os 0° e 10° Celsius.

.
No entanto, a presença de uma substância conhecida como perclorato, permite que se mantenha nessa condição entre os -70° e 24° Celsius. Os cientistas pensam que é possível que exista um fluxo subterrâneo com suficiente água como para verter na superfície marciana, o que explicaria o escurecimento das linhas.

"É imperativo entender de onde vem a água para gerar melhores recursos de exploração no planeta vermelho e para compreender se é possível determinar a existência de uma rede maior de água em Marte", concluíram.

Fonte

2 comentários:

  1. oi matheus e Ana, queria lhes contar sobre o que aconteceu com a amiga da minha mãe mas não consigo, me ajudem, por favor.

    ResponderExcluir
  2. oi matheus e Ana, queria lhes contar sobre o que aconteceu com a amiga da minha mãe mas não consigo, me ajudem, por favor

    ResponderExcluir