terça-feira, 5 de abril de 2016

Sharbat Gula



"Tinha um montão de gente ao nosso redor, o pó estava por todos os lados, e era antes de que existissem as câmeras digitais e nunca se sabia o que ia acontecer com a revelação do filme".

Em 1984, Steve McCurry tomou uma das fotografias mais memoráveis e famosas de todos os tempos. É o retrato de "A Menina Afegã", uma garota de 12 anos chamada Sharbat Gula que estava em um acampamento de refugiados no Paquistão durante a guerra contra a invasão soviética, o que marcou uma meta na exitosa carreira do fotógrafo.

De acordo com a CNN, desde o primeiro momento em que a viu, McCurry soube que a expressão da menina era imponente.
Além disso, a fotografia tem muito mérito, pois foi tomada no momento exato:

  • "Tinha um montão de gente ao nosso redor, o pó estava por todos os lados, e era antes de que existissem as câmeras digitais e nunca se sabia o que ia acontecer com a revelação do filme".
Quando viu a foto, Steve McCurry a mostrou ao editor da National Geographic, quem disse "esta vai ser nossa próxima capa", mas a imagem não foi só isso, de fato é uma das de maior sucesso na história da revista.

Sharbat Gula
O que impressionou McCurry foi o impacto que teve uma única fotografia em todo o mundo.

  • "As pessoas faziam voluntariado em campos de refugiados só por causa desta foto".
Também levou a National Geographic a criar a Fundação para Meninos Afegãos. Por outra parte, cada que vez toma um táxi nesse país, nunca cobram a McCurry.

No entanto, a menina permaneceu no anonimato e Steve passou 17 anos procurando por ela. Não foi até em janeiro de 2002 quando a encontrou convertida em uma mulher de 30 anos e voltou a fotografá-la.

Sharbat Gula

Sharbat Gula vive em uma aldeia remota do Afeganistão, é uma mulher tradicional Pachtun, casada e mãe de três filhos. Ela havia voltado ao Afeganistão em 1992. Ninguém voltou a fotografá-la até que se reencontró com McCurry e não sabia que seu rosto havia se tornado famoso.

A identidade da mulher foi confirmada em 99,9% mediante uma tecnologia de reconhecimento facial do FBI e a comparação da íris de ambas fotografias.

Mas Steve McCurry não é famoso só por essa captura, o fotógrafo norte-americano é um dos fotojornalistas mais relevantes dos últimos tempos e tem uma trajetória com mais de 30 anos. Ele tem estado em alguns dos eventos mais relevantes da história contemporânea ao ser fotógrafo de guerra por muito tempo.

Steve McCurry tomou esta foto no Kuwait em 1991, em plena Guerra do Golfo.
Aqui o fotógrafo capturou uma mãe e a sua filha dentro de uma casa pintada com a bandeira da extinta Iugoslávia em 1989.
Steve capturou a beleza do Camboja e os espetaculares templos de Angkor em 1989, muitos dos quais estão em ruínas.
No Paquistão, capturou às milícias no meio da batalha.

Para conhecer mais do seu trabalho, basta conferir a sua página oficial aqui.
Steve McCurry, mais que um fotógrafo é uma parte da história.

Fonte Fonte 

Nenhum comentário:

Postar um comentário