quinta-feira, 11 de agosto de 2016

O Menino Que Foi Campeão Olímpico Apenas Porque Passava Por Ali


Corria o ano de 1900 e estavam a ponto de começar os jogos Olímpicos, que ficaram famosos por sua péssima organização.

Foi nessa malfadada olimpíada realizada em Paris, quando os canoístas holandeses Roelof Klein e François Brandt, da modalidade Coxed pair, descobriram horrorizados que o seu timoneiro excedia o peso regulamentar e portanto não poderia participar.

A competição como foi realizada no rio Sena.

Então, os atletas encontraram pelas ruas de Paris um menino a quem pediram ajuda, para que guiasse eles durante a regata no Rio Sena.

Segundo as crônicas da época, o menino pesava cerca de 33 quilos com uma idade aproximada entre 7 e 10 anos. O menino aceitou.

A Paris de 1900.

Por incrível que pareça, essa dupla junto do timoneiro e o desconhecido menino francês, venceram a competição.

Depois de receber seu prêmio e ser aplaudido pelo público presente, o menino se perdeu entre as ruas da capital francesa para nunca mais ser visto.
O menino anônimo entre François Brandt (à esquerda) e Roleof Klein.

O nome dessa heroica criança jamais ficou conhecido e sua idade é estimada segundo alguns historiadores como o holandês Tony Bijker, entre os 12 e 14 anos, o certo é que ele acabou sendo também, o campeão olímpico mais jovem da história e tudo por estar apenas passando casualmente pelo local.

Jeux Olympiques

Jogos Olímpicos.
Os Segundos Jogos Olímpicos da Era Moderna, foram realizados em 1900, em Paris, França, terra natal do seu criador, o Barão Pierre de Coubertin.

Por questões políticas, os Jogos foram integrados à Exposição Universal de Paris, uma grande feira mundial de comércio realizada pela França na época, e por terem sido diluídos ao longo de mais de quatro meses, entre 14 de Maio e 28 de Outubro, não tiveram qualquer relevância, sendo unanimente considerados um fracasso.

Oficialmente, na França, as olimpíadas do Barão de Coubertin acabaram batizadas de Concurso Internacional de Exercícios Físicos e de Esportes.

Os participantes chegaram a imaginar menos que participavam de uma celebração esportiva, do que de um grande circo de variedades, tantas eram as atividades paralelas nas artes e no comércio oferecidas pela feira.

Além disso, Paris não possuía nenhum complexo desportivo olímpico e as provas de atletismo foram disputadas no meio dos bosques e árvores do Bois de Boulogne e a natação em plena correnteza do rio Sena.

Fonte Fonte Fonte Fonte

Nenhum comentário:

Postar um comentário