quinta-feira, 11 de maio de 2017

ELES BEBEM HERBICIDA - VIETNAMITAS AFIRMAM TER CRIADO UM HERBICIDA SEGURO

Phung Thi Hung, presidente da empresa de Tecnologia e Importação e Exportação Cat Tuong, com sede em Hanói, anunciou que sua empresa conseguiu herbicidas tão seguros que podem até ser ingeridos sem perigos para a saúde.

Phung Thi Hung, ao falar em um workshop sobre o controle de pragas e proteção de plantas com métodos biológicos na agricultura verde, realizada em 21 de abril de 2017, introduziu o herbicida que pode matar muitas espécies de ervas daninhas sem prejudicar as pessoas e os cultivos.

Para provar que seu herbicida é seguro para os seres humanos, Hung tomou uma garrafa de herbicida durante a apresentação.

Dr. Nguyen Dang Nghia, diretor do Centro de Pesquisa do Sul para o Solo, Fertilizantes e Meio Ambiente, disse que queria experimentar o herbicida e bebeu uma garrafa do composto fornecido por Hung.

O conselho organizador do workshop disse que Hung teria se curado de câncer através de um tratamento alternativo com plantas medicinais.

Hung, que serviu nas forças armadas, disse que sofria de uma doença grave quando tinha 39 anos e foi desenganada pelos médicos.

Como ela era apaixonada por fitoterapia, depois de se curar da doença, ela passou 13 anos criando herbicidas seguros.


Hung introduziu muitos produtos fitofarmacêuticos que podem ser usados para diferentes tipos de plantas, de arroz a culturas industriais.

Um dos produtos não venenosos de Hung, seria capaz de eliminar ervas daninhas e ajudar a limpar os campos antes da semeadura, enquanto que um outro produto de sua invenção, mata a grama sem prejudicar o arroz.

Perguntada como os seus herbicidas trabalham, Hung disse que estes inibem a germinação de sementes de grama, impedindo que se desenvolva.

Um outro herbicida pulverizado na superfície da grama, impede a fotossíntese, fazendo com que as ervas daninhas morram.


Um alto funcionário do Ministério da Agricultura e Desenvolvimento Rural do Vietnã, que também participou do workshop, disse que o produto não foi registrado com agências de gestão estatal e ainda não está incluído na lista de produtos autorizados para comercialização.

Por outro lado, Hung pretende disponibilizar o seu produto para venda em no máximo um ano.

Enquanto isso, o diretor de uma empresa especializada em preparos microbianos, disse que alguns produtos podem até ser ingeridos, mas isso não significa que terão efeito nas plantações.


O modo como esse herbicida mataria as ervas daninhas faz sentido, mas exatamente como funciona não está totalmente claro, ainda que aparentemente funcione. O que nos leva a seguinte questão:

Como a humanidade deixa passar o óbvio por décadas, com toda a sua "criatividade e engenho" na produção de alimentos, usando maciçamente material venenoso para as plantas, o solo, o ar e os seres humanos?

Segundo quem provou as amostras, estas têm sabor de hortelã e de chá com leite.

Fonte Fonte

Nenhum comentário:

Postar um comentário