segunda-feira, 8 de maio de 2017

ESTE É O MOFO ORIGINAL USADO PARA FAZER A PENICILINA

"Quando acordei logo após o amanhecer de 28 de setembro de 1928, eu certamente não planejei revolucionar toda a medicina." - Alexander Fleming

Quando a penicilina foi desenvolvida por Alexander Fleming em 1928, foi vista como um remédio milagroso.

Literalmente, da noite para o dia, o primeiro antibiótico do mundo nasceu. A descoberta foi o resultado das culturas de Fleming terem acidentalmente se contaminado.

Alexander Fleming
Ele foi então capaz de isolar o contaminante e descobrir que possuía propriedades aniquiladoras de germes e ao aprofundar a pesquisa, constatou que uma cultura líquida de mofo do gênero Penicillium evitava o crescimento dos estafilococos.

O que ele chamou de "suco de mofo" seria oficialmente chamado de penicilina . A droga combatia eficazmente o estafilococo, escarlatina, pneumonia, meningite e difteria.

Anúncio de penicilina.
O medicamento se mostrou tão valioso, que os médicos chegavam até mesmo a reciclar a droga da urina dos pacientes.

A invasão do dia D, no final de agosto de 1944 na Normandia, foi de fato planejada levando em conta à crescente disponibilidade de penicilina. As forças aliadas reforçaram seus estoques antes da operação com esperanças de que o antibiótico lhes daria uma vantagem em tratar seus soldados feridos.

Produção de penicilina
RELÍQUIA SAGRADA DA CIÊNCIA

Em março de 2017, uma amostra da cultura original foi vendida por 15.000 mil dólares.

O mofo está selado em vidro com o título: "o mofo com que foi feita a primeira Penicilina" gravado em sua superfície pelo próprio Fleming. Uma casa de leilão de Londres colocou à venda, mas originalmente pertencia à sobrinha de Fleming.

Fleming criou várias amostras como esta.



Parecia que Fleming sabia que havia descoberto o Santo Graal da medicina. Ele tinha muitos estojos de vidro contendo o mofo original, que foram presenteados a dignitários, incluindo o papa Pio XII, Winston Churchill e o príncipe Phillip.

Amostra vendida por 15 mil dólares.



15 mil dólares podem parecer muito, mas quando a Pfizer comprou uma dessas amostras em 1996, pagou 51 mil dólares pela pequena mancha de mofo.

Fonte

Nenhum comentário:

Postar um comentário