domingo, 11 de junho de 2017

ENCONTRAM DEZENAS DE OBJETOS NAZISTAS, MÚMIAS DE ANIMAIS E PEÇAS DE ARTE CHINESA DURANTE OPERAÇÃO POLICIAL NA ARGENTINA

Bustos e estatuetas de Adolf Hitler e outras dezenas de objetos com simbolismo nazista foram apreendidos pela Polícia Federal Argentina junto de obras asiáticas e egípcias, e fósseis durante a chamada operação "Oriente Cercano", em dois locais de um shopping em Vicente López e em uma casa de Beccar, em Partido de San Isidro na Argentina.

O chefe da PFA, Néstor Roncaglia, explicou que: "isto é o resultado de uma investigação por parte do departamento encarregado de proteger e recuperar bens culturais. O material, de origem ilegal, estava oculto atrás de uma parede falsa".

A polícia indicou que uma pessoa foi detida pelo delito de Tráfico ilícito de obras de arte e peças arqueológicas.

A Ministra de Segurança da Argentina, Patricia Bullrich, em uma conferência de imprensa sobre o incrível achado, declarou que: "Estamos comovidos, é muito impressionante o achado destas peças originais com simbologia nazista, emblemas de uma trágica época da história".

Além dos objetos nazistas, encontraram 38 múmias de animais do Egito com cerca de 3000 anos de antiguidade e peças arqueológicas de origem chinesa, incluídas na Lista Vermelha de Objetos Culturais Chineses emitida pela UNESCO, que ordena a proteção desses objetos devido a seu interesse internacional e valor histórico.

Também, haviam fósseis como amonites polidos, âmbar, e pedaços de carapaças de gliptodonte (Mamífero extinto semelhante ao tatu).

O Comissário e Chefe da Divisão de Proteção do Patrimônio Cultural, Marcelo El Haibe, declarou aos meios que: "Nós supomos que estes objetos não foram roubados, senão que foram extraídos ou espoliados de seus países de origem e portanto, não têm pedido de resgate".


Todos os elementos apreendidos ficarão sob guarda judicial até que sejam restituídos aos seus países de origem. Enquanto as peças com simbolismo nazista, "serão levadas ao Museu do Holocausto", adiantou a Ministra de Segurança Patricia Bullrich.

.
.

Fonte Fonte

Nenhum comentário:

Postar um comentário