segunda-feira, 12 de junho de 2017

OS CORVOS DA TORRE DE LONDRES

Por muitos séculos, a histórica Torre de Londres, na margem norte do rio Tâmisa, foi protegida por corvos. 

Essas criaturas aladas recebem o tratamento mais real. As aves são atendidas por criados, alimentados com carne regularmente comprada no mercado Smithfield, e sua saúde é cuidadosamente monitorada.

Mas eles nunca são autorizados a deixar as dependências da Torre, porque a crença é que, se os corvos saírem, a Coroa e a Torre cairão.

Os corvos selvagens viveram dentro da Torre durante séculos. De acordo com o folclore, os corvos foram inicialmente atraídos pelo cheiro dos cadáveres dos muitos inimigos da Coroa executados lá. 

Quando Joana Grey foi executada em 1554, disseram que os corvos da torre picaram os olhos de sua cabeça cortada.

A prática de manter os pássaros cativos para proteger a coroa remonta, alegadamente, ao tempo do rei Carlos II de Inglaterra, que reinou de 1660 a 1685. 

A lenda conta que o astrônomo real, John Flamsteed, reclamou ao rei que os pássaros estavam Interferindo em suas observações levando o Rei a ordenar que os pássaros fossem mortos, apenas para ouvir logo em seguida que se os corvos deixassem a Torre, a Torre Branca cairia e um grande desastre aconteceria com o Reino. 

O rei então mudou de ideia e decretou que, pelo menos, seis corvos deveriam ser mantidos na Torre em todos os momentos para evitar o desastre.

No entanto, de acordo com o historiador Geoff Parnell, os corvos são cativos da Torre a partir dos anos 1800, possivelmente introduzidos no lugar como animais de estimação pelos funcionários.

Seja qual for a fonte, na Torre, eles levam a lenda muito a sério. Seis corvos são mantidos na torre em todos os momentos - os seis necessários, além de um extra por via das dúvidas.

Exceto as asas cortadas, o que torna os corvos incapazes de voar, os pássaros têm uma existência abençoada. Eles vivem em um palácio real, são cuidados por criados, procurados e vistos pelo público, assim como membros da família real. 

Eles são alimentados com frutas frescas, queijo, ovos cozidos e carne fresca, e tomam vitaminas e outros suplementos.

Enquanto a maioria dos pássaros mostram um bom comportamento, às vezes um corvo pode se comportar de forma inadequada ou mostrar uma "conduta indecorosa como residente da torre" e ser removido do serviço, como aconteceu com o corvo George que atacou e destruiu antenas de TV na Torre e, assim, perdeu sua Nomeação para a Coroa. 

Outro corvo chamado Grog, conseguiu escapar da Torre e se instalou em um bar local após 21 anos de serviço à Coroa.

Fonte

Nenhum comentário:

Postar um comentário