terça-feira, 11 de julho de 2017

QUANTA CRUELDADE - ADOLESCENTE CONCORDA COM CIRURGIA PLÁSTICA NA TV PARA VOLTAR A VIVER COM SUA MÃE QUE A REJEITOU, MAS MORRE NA MESA DE OPERAÇÃO


A mãe de Katya Badaeva, que a abandonou depois de ter nascido com uma deformidade, disse à menina que ela poderia retornar à sua família apenas se tivesse um rosto "normal".

Uma adolescente que foi abandonada por sua mãe depois de ter nascido com uma deformidade no rosto, morreu quando sofria uma cirurgia plástica na tentativa de finalmente viver com sua família.

Katya Badaeva concordou em se submeter a uma cirurgia para mudar sua aparência depois que ela e sua mãe se reuniram em um reality show.


A mãe disse a sua filha órfã que ela só a levaria de volta se ela fosse submetida a uma operação para lhe dar um rosto "normal".

Katya estava desesperada por fazer parte de uma unidade familiar normal e concordou em passar por várias operações, mas morreu na mesa de operação durante o procedimento mais recente.

A polícia lançou uma investigação sobre sua morte e uma nova autópsia está sendo planejada.

Katya foi criada em um orfanato em Azovsk, na Rússia, depois que ela foi abandonada e evitada por sua mãe.


Sua mãe disse aos meios, que ela morava em uma pequena aldeia e os habitantes locais não aceitariam sua filha devido à aparência dela.

Ela contou que depois de dar à luz a garota, disseram que o bebê não viveria mais de um mês, então ela a deixou no orfanato.

A equipe do orfanato rastreou a mãe da adolescente, chamada Nadezhda, e eles apareceram juntas na TV. A mãe de Katya, ainda teve três meninos saudáveis.

Depois de aparecer no programa, Katya sofreu várias cirurgias de sucesso.
Mas ela nunca se recuperou depois da última cirurgia em uma clínica de Moscou.


Irina Makarova, uma porta-voz da clínica, disse que: "Após a cirurgia ter terminado, Katya sofreu uma arritmia cardíaca súbita e seu coração parou de bater.
Não havia razões óbvias que pudessem ter causado isso. Os médicos tentaram ressuscitá-la por duas horas e meia. A autópsia mostrou que sua morte não era culpa dos médicos".

A mãe de Katya disse que não culpou os médicos, acrescentando: "Não posso trazer a minha filha de volta. Ela sofreu tantos testes antes das cirurgias, Deus provavelmente lhe deu apenas esse tanto de tempo".

.
.
Cupinchas, a gente usa a palavra "mãe" em casos como este apenas para não complicar o texto... Mas sério que dá vontade xingar em cada menção!

2 comentários:

  1. Já que o Rusmea não pode xingar, deixa que eu faço!
    Que essa "mãe" vá tomar no.. Com muitaaaaa mas muita força e que seja aquelas toras de contrabando de madeira. Kkkkkk
    Grande abraço Rusmea!

    ResponderExcluir
  2. Antes a deformidade num rosto do que a de um caráter, viu "mãe"?

    ResponderExcluir