segunda-feira, 2 de outubro de 2017

MASSACRE EM LAS VEGAS


O movimento terrorista Estado Islâmico (daesh) assumiu a autoria do tiroteio que deixou ao menos 50 mortos em Las Vegas, informam os meios internacionais.

Em um comunicado, o Estado Islâmico anunciou que o atirador é um "soldado do Estado Islâmico" convertido ao islã há alguns meses.

A organização jihadista afirmou que o atirado respondeu a seu chamado de atacar os países membros da coalizão internacional que luta contra o Estado Islâmico no Iraque e na Síria.



Enquanto que um representante do FBI, afirmou que não foi estabelecido nenhum vínculo entre o atirador de Las Vegas e o grupo terrorista internacional.




Durante o festival de música country Route 91, celebrado nas proximidades do hotel Mandalay Bay Casino no passado domingo, um homem abriu fogo a partir do 32° andar do estabelecimento contra a multidão que assistia o concerto. Segundo testemunhas presenciais, o tiroteio durou entre 10 e 15 minutos quase sem interrupção.

..
.
O atirador foi identificado como Stephen Paddock, um residente local de 64 anos de idade. A Polícia informou que o tirador se suicidou antes de que os agentes entrassem em seu quarto de hotel, onde acharam mais de dez rifles.

..
.
A polícia chegou a dizer que uma mulher chamada Marilou Danley, de origem asiática, teria viajado com o suspeito. Pouco depois, os investigadores informaram que ela "não é mais procurada".
"Os investigadores fizeram contato com ela e não acreditam que esteja envolvida com o tiroteio", disse a polícia em nota.

..
.


O tiroteio em Las Vegas se converteu e no mais mortífero da história moderna dos EUA, com 58 mortos até o momento e mais de 200 feridos, e 406 pessoas foram atendidas em hospitais.













Janelas quebradas no 32º andar do Mandalay Bay Resort and Casino após o tiroteio, Las Vegas (Nevada, EUA), em 2 de outubro de 2017.



Fonte Fonte Fonte Fonte

Nenhum comentário:

Postar um comentário