terça-feira, 24 de outubro de 2017

O DISTRITO DA LUZ VERMELHA DE TÓQUIO NOS ANOS 60 E 70


Kabukichō é o distrito da luz vermelha em Shinjuku, um aglomerado comercial e administrativo do centro de Tóquio, Japão.

Aparentemente, Kabukichō tomou o nome a partir do plano de construir um teatro kabuki no distrito em algum momento da década de 1940. Isso nunca aconteceu. Em vez disso, a área se tornou um mundo de luz vermelha ocupado de casas noturnas, clubes de companhia e hotéis do amor.

Estima-se que existam cerca de 3.000 dessas empresas e estabelecimentos que operam hoje em Kabukichō. À noite, as ruas iluminadas por neon são o cenário por onde perambulam o curioso e o criminoso e onde cerca de mil yakuza (integrantes da máfia) mantém suas atividades na área. Toda essa atividade implacável deu a Kabukichō o apelido de a "Cidade que não dorme" (眠 ら な い 街).

Entre os curiosos atraídos por Kabukichō estava o fotógrafo Watanabe Katsumi (1941-2006). Durante os anos 1960 e 1970, essa testemunha aparentemente silenciosa e modesta, rondava essas ruas com sua a câmera na mão se oferecendo para tirar fotos de mafiosos bem vestidos, proxenetas (cafetões), prostitutas e drag queens que viviam e trabalhavam nas ruas estreitas desse distrito da luz vermelha.

Watanabe fez de Kabukichō o seu teatro e os homens e mulheres que ali representavam os seus papéis, os seus atores.

Ele se aproximava de cada indivíduo e se oferecia para tirar uma foto. Watanabe tirava as fotos rapidamente. Mas seja lá o que ele dizia para tornar cada modelo suficientemente relaxado na foto, funcionava.

Suas fotografias capturaram algo desprotegido e totalmente espontâneo. Na noite seguinte, ele retornava, entregando três impressões de cada fotografia em troca de 200 ienes, ou aproximadamente 1 dólar naquela época, ou ainda, uns 3 reais hoje. Era assim que ele ganhava a vida.

Em 1973, foi publicado o primeiro volume das fotografias de Watanabe Katsumi The Gangs of Kabukichō. Este livro foi reeditado em 2006.
























Até os dias de hoje, à noite de Kabukichō é um mundo obscuro, marginal e fascinante.

Fonte 

Um comentário:

  1. Muito bom! Lembrou os posts do antigo blog Rusmea, bem "underground Japan"! hahaha
    Valeu!

    ResponderExcluir