quarta-feira, 1 de novembro de 2017

JUSTIÇA DO DESENHO: A ARTE DAS ILUSTRAÇÕES DE TRIBUNAL


Os esboços nos tribunais dos Estados Unidos, datam dos Julgamentos das Bruxas de Salém do século XVII e foram um elemento básico necessário para noticiar casos judiciais até anos recentes, quando o tribunal estava fora do alcance de fotógrafos e câmeras de televisão.

Somente no ano de 2014 é que todos os 50 estados norte-americanos permitiram câmeras nos tribunais, ainda que no final dos anos 1980, a maioria dos estados já tivesse.

Como esses rascunhos existiam apenas pela necessidade de historicamente documentar processos legais, esses esboços nunca foram considerados de alta arte, mas recentemente, uma exposição online de esboços disponibilizados pela Biblioteca do Congresso Nacional, brilhou ao mostrar alguns dos talentos por trás desses documentos.

A exposição da Biblioteca do Congresso, chamada de "Drawing Justice: The Art of Courtroom Illustrations" ("Justiça do desenho: a arte das ilustrações de tribunal"), apresenta uma seleção da coleção da Biblioteca de mais de 10.000 desses desenhos, muitos dos quais foram doados à biblioteca pelos próprios estados.

Segue abaixo algumas das peças mais interessantes da coleção:

O cabo de guerra com a bandeira Vietcong de Abbie Hoffman com o Agente Federal Ronald Dobroski durante o julgamento, retratado por Howard Brodie.

O julgamento de New Haven Black Panther de Nova Iorque retratado por Howard Brodie. 21 membros enfrentaram acusações de conspiração por colocar bombas em vários lugares na cidade de Nova Iorque. Eles foram absolvidos de todas as 156 acusações em 12 de maio de 1971.

Bobby Seale, esboçado por Howard Brodie, tomando notas enquanto estava amarrado e amordaçado no julgamento dos Oito de Chicago.

John Hinckley, quem tentou assassinar Ronald Reagan, mostrado pela artista Freda Reiter na frente de uma televisão transmitindo a sua obsessão: Jodie Foster.

Larry Flynt, retratado por Aggie Kenny, defendendo a sátira como discurso livre em 1988.

Bill Robles retratou Charles Manson testemunhando. 

Charles Manson, esboçado por Bill Robles, pulando sobre o juiz Charles H. Older.

Michael Jackson, julgado em 2005 por acusações de molestar um adolescente, esboçado por Bill Robles.

Mick Jagger durante um julgamento por infração de direitos autorais de 1988, conforme esboçado por Elizabeth Williams. O cantor de Reggae, Patrick Alley, processou Jagger por sete milhões de dólares sobre a música "Just Another Night", alegando que as letras do refrão eram semelhantes à sua própria música. Um júri de seis pessoas encontrou Jagger inocente.

OJ Simpson durante seu julgamento de 1996, esboçado por Bill Robles. Simpson foi condenado a pagar 33,5 milhões de dólares às famílias de Nicole Simpson e Ron Goldman.



..
.
Fonte Fonte

Nenhum comentário:

Postar um comentário