terça-feira, 9 de janeiro de 2018

ESTA AVE AUSTRALIANA APRENDEU A USAR O FOGO ANTES QUE OS HUMANOS?


Uma investigação apresenta evidências de que três espécies de pássaros provocam incêndios intencionadamente para caçar mais facilmente.

A descoberta do fogo foi um dos grandes feitos da evolução humana. Mas, ainda que pareça difícil de acreditar, não somos os únicos seres vivos que sabem utilizar esse elemento como uma ferramenta para nossos fins.

Uma nova investigação realizada pelo ornitólogo australiano Bob Gosford, revelou que existem três espécies de aves típicas do continente australiano que sabem como usar o fogo.

Milhafre-preto

Tais aves são o Milhafe-preto, o Falco Berigora e o Haliastur sphenuruso. Claaaro que nenhum desses pássaros, sabe como produzir fogo, mas sabem se aproveitar dele para caçar.

O estudo apresenta evidências de que os exemplares dessas espécies estão atentos a quando se produz algum pequeno foco de incêndio na natureza, seja pela ocorrência de um relâmpago ou outras causas.

Quando localizaram algum desses focos, as aves agarram tições ardentes e as estendem intencionadamente por um área de cerca de cinquenta metros.

Esses pássaros fariam uso do fogo para caçar?

Com que propósito? Provocar o pânico entre os pequenos mamíferos, répteis e insetos que vivem ali, e que fazem parte de sua dieta. Assim, se aproveitam do seu desconcerto e os capturam com muito mais facilidade.

O relatório também apresenta evidências de que essas aves são as causadoras de propagações de muitos dos incêndios florestais na Austrália. O chefe de uma unidade de bombeiros, afirmou que foi testemunha de como vários milhafes ajudaram a estender um incêndio criando sete novos focos a partir do já existente.

É este um comportamento exclusivo dessas espécies de aves? O pesquisador suspeita que não, e agora, pensa realizar novos estudos na África e na América do Sul, para tentar descobrir casos parecidos protagonizados por espécies autóctones de tais continentes.

..
.
Mas, quando aprenderam os pássaros a dominar o fogo? Bob Gosford reconhece que não pode responder essa pergunta com exatidão, mas suspeita que é um comportamento muito primitivo, que pode se remontar inclusive a antes de que o ser humano aprendesse a produzisse tal elemento.

Fonte Fonte Fonte

Nenhum comentário:

Postar um comentário